Repórter News - reporternews.com.br
Variedades
Sexta - 05 de Julho de 2019 às 09:05
Por: Thais Fávaro/Olhar Direto

    Imprimir


Olhar Direto

O artista plástico mato-grossense Sebastião Mendes, é destaque no cenário mundial das artes ao participar de mais de 70 exposições em todo o mundo, incluindo 12 países da Europa como Suíça, França, Portugal, Alemanha, entre outros. O reconhecimento lhe rendeu uma cadeira na Academia de Belas Artes Brasileira, no Rio de Janeiro. O lugar já foi ocupado por gigantes como Cândido Portinari, Di Cavalcanti e Oscar Niemeyer e agora é ocupado por Sebastião desde 2007. “A gente já vem predestinado a alguma coisa, basta descobrir do que somos capazes e o que nós podemos fazer”, diz o artista.


Natural de Cáceres (218 Km de Cuiabá), Sebastião é autodidata e percebeu desde muito cedo que sabia pintar e queria seguir carreira como artista. Ele começou a desenhar aos oito anos de idade, a pintar com tinta a óleo aos 10 e, aos 16, fez sua primeira exposição profissional juntamente com outros artistas de Cuiabá e de Cáceres.



Retratando a simplicidade, os antepassados e brincadeira infantis, o artista pinta costumes de uma época onde não havia celular e demais aparelhos eletrônicos, Cores vibrantes, animais e natureza são traços marcantes em suas obras, que contemplam o resgate da sua infância e da aproximação com a natureza. “Foi um tempo bom que eu vivi. A figura do pássaro eu coloco em todos as obras porque mostra que o ser humano pode viver muito bem com a natureza próxima dele”, afirma.





Suas principais inspirações são Tarsila do Amaral, Cândido Portinari, Di Cavalcanti e Pablo Picasso. Ele já recebeu propostas para pintar outros objetos, além das telas, mas conta que não pretende mudar de segmento, que a maior motivação dele sempre será a infinidade de coisas que se pode pintar em uma tela e não mudaria apenas motivado por dinheiro.



“A gente tem que respeitar o olhar de cada artista porque tudo é arte, mas eu percebo que eu ainda tenho muita coisa para fazer na pintura. As inspirações continuam porque é um universo muito vasto e a cada dia a gente aprende um pouco mais dentro desse universo. Cada artista acrescenta o que é interessante para sua obra”, diz.





Atualmente morando em Assis, interior de São Paulo, o artista se prepara para a próxima exposição, marcada para novembro no Memorial Adélio Sarro, em Vinhedos (SP). Parte das obras já estão prontas e ele explica que gosta de fazer tudo com calma, se dedicar a cada tela para que saia um trabalho único.



“Eu prezo pela qualidade e não pela quantidade, então sempre que me perguntam qual a melhor obra que eu já pintei, eu sempre digo que é a que eu vou pintar amanhã porque as outras eu já fiz”, brinca.





O cacerense não pretende trabalhar com arte contemporânea, para ele o processe de olhares e diálogos diferentes que existem nas telas que ele pinta ainda tem muita coisa para ser retratada, por isso decidiu não mudar e se manter fiel ao seu estilo.

Para quem quiser conhecer um pouco mais do trabalho de Sebastião Mendes e adquirir alguma obra, basta acessar o Facebook, ou Instagram do artista.





Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/432184/visualizar/