Repórter News - reporternews.com.br
Educação/Vestibular
Segunda - 05 de Agosto de 2019 às 09:02
Por: Folha Max

    Imprimir


O Conselho de Representantes do Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT), realizado durante o final de semana (03 e 04.08), apontou para a convocação de Assembleia Geral da categoria para esta segunda-feira (05.08), a partir das 14 horas, em frente ao Tribunal Regional do Trabalho (TRT), no Centro Político e Administrativo, da Capital. O objetivo da plenária é deliberar no coletivo sobre a continuidade da greve, após decisão limitar de abusividade do movimento.

Os debates realizados durante sábado e domingo apresentaram a indignação da categoria com a ausência de proposta do governo. O quadro de mobilização relatado permanece o mesmo, com possibilidade de retomada de parcial de alguns profissionais que sofrem ameaças veladas infringida pela Secretaria de Estado de Educação, e também pela truculência aplicada com o corte de ponto. Contudo, a maioria acredita na continuidade da greve em defesa do direito dos trabalhadores e trabalhadoras da educação.

O Conselho reafirmou que a Lei 510/2013, vigente, é justa e válida, devendo o governo respeitar o cumprimento dela durante o mandato. Os educadores permanecem cobrando uma proposta para o pagamento dos 7,69% até a próxima data base, em maio de 2020, bem como, a recuperação das perdas salariais, desde maio de 2019.

Sobre o corte de ponto, exigem que o governo faça a suspensão imediata referente aos meses de maio, junho e julho, com pagamento integral. “Reafirmamos que, o que termina greve é proposta. Contudo, a decisão precisa passar pela categoria pois é ela quem delibera”, conclui o presidente do Sintep/MT, Valdeir Pereira.





Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/432565/visualizar/