Repórter News - reporternews.com.br
Judiciário e Ministério Público
Quinta - 05 de Setembro de 2019 às 08:53
Por: Jessica Bachega/Gazeta Digital

    Imprimir


O mecânico Kleber da Silva Melo, “Bactéria”, foi absolvido pelos jurados da acusação de ter tentado matar Manoel Cesário da Silva Oliveira, próximo a feira do Verdão, em Cuiabá. O réu alegou legítima defesa durante o julgamento realizado na segunda-feira (2), no Tribunal do Júri de Cuiabá.

Durante a sessão presidida pela juíza Mônica Catarina Perri, os jurados reconheceram o réu como o autor do crime, mas o inocentaram por estarem convencidos que não foi ele que iniciou o delito.

O crime aconteceu em 2011, nas proximidades da feira. No local, o acusado esfaqueou a vítima na barriga e fugiu. Manoel Cesário foi socorrido por populares e levado para a Policlínica do Verdão. Depois encaminhado para o Pronto Socorro de Cuiabá, onde passou por cirurgia de emergência. Depois de dias internado, o homem recebeu alta e foi ouvido pela Polícia.

À Polícia e ao juízo, o réu disse que trabalhava na feira, recolhendo verduras que seriam levadas para chácaras. Ele sempre via a vítima pelo local, pedindo dinheiro para as pessoas. Os valores eram usados para comprar drogas, como afirmou o réu.

No dia do fato, por volta das 11h40, o réu estava carregando caixas de repolho, quando a vítima viu o dinheiro e pediu que o réu pagasse bebida para ele. O acusado se negou e, logo após, a vítima o agrediu com um pedaço de madeira.

O golpe o acertou nas costas e ele revidou ferindo o homem com a faca que trazia na cintura. A arma era usada para limpar os vegetais. O réu disse que só atacou para fugir da vítima, que foi preso em seguida e não teve mais notícias de Manoel, mas que ambos se entenderam quando este saiu da cadeia.

“[...] que evita contato com a vítima após o acontecido; que se quisesse poderia ter dado outros golpes, mas não o fez; que está arrependido do que fez”, disse o acusado em juízo.





Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/432959/visualizar/