Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Agronegócios
Quinta - 17 de Outubro de 2019 às 18:12
Por: Por Nathalia Okde*, G1 MT

    Imprimir


Pecuária leiteira tem registrado queda constante — Foto: Mauricio Porao/Divulgação
Pecuária leiteira tem registrado queda constante — Foto: Mauricio Porao/Divulgação

Apesar de ter o maior rebanho bovino do Brasil, Mato Grosso registra queda constante na produção de leite e ocupa o 10º lugar do ranking nacional. Das 30 milhões de cabeças de gado, apenas 603,5 são de vacas ordenhadas, que corresponde a cerca de 2%, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A produção de leite no estado em 2018 foi de 615,8 milhões de litros, o menor volume nos últimos 11 anos.

Atualmente, cerca de 50 mil propriedades da agricultura familiar exercem a atividade leiteira no estado.

Vacas em MT produzem menos leite que as de outros estados — Foto: MB Comunicação/DivulgaçãoVacas em MT produzem menos leite que as de outros estados — Foto: MB Comunicação/Divulgação

Vacas em MT produzem menos leite que as de outros estados — Foto: MB Comunicação/Divulgação

De acordo com um estudo realizado pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), em parceria com a Rede ILPF e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), o índice de variação na produção de leite no estado é maior que a média nacional.


Essa oscilação na disponibilidade do produto traz consequências negativas para os laticínios, uma vez que há ociosidade superior a 50% da capacidade de produção em alguns meses do ano.

Segundo o estudo, isso é reflexo do sistema de produção de leite adotado no estado e da falta de informação dos produtores. A atividade é desenvolvida por agricultores familiares em pequenas propriedades, com pouca tecnologia e alimentação a pasto.

Preço do leite

Embora a disponibilidade de leite em Mato Grosso se altere mais ao longo do ano do que em outras regiões do país, a variação no preço do leite no estado é menos intensa. Enquanto na média nacional a variação chega a 14%, em Mato Grosso a variação média é de 11%, segundo dados da Embrapa.

MT é o 10º no ranking de produção de leite do país — Foto: Reprodução/TV TEMMT é o 10º no ranking de produção de leite do país — Foto: Reprodução/TV TEM

MT é o 10º no ranking de produção de leite do país — Foto: Reprodução/TV TEM

Produção

Segundo o “Diagnóstico das Ações da Cadeia da Pecuária Leiteira em Mato Grosso”, realizado também pelo Imea em conjunto com a Associação dos Produtores de Leite de Mato Grosso (Aproleite) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-MT), há necessidade de esclarecer o produtor de leite mato-grossense sobre genética, assistência técnica, nutrição, solo, qualidade do leite, infraestrutura e crédito rural.

O diagnóstico aponta ainda que, para que haja melhoria no setor, é necessário que as políticas públicas criadas pelo governo municipal e estadual se aliem aos interesses do produtor rural.

Além disso, destaca também a importância de entendimento por parte do produtor quanto ao acesso ao crédito rural e às novas linhas de financiamento, além da discussão sobre linhas de crédito adaptadas aos diferentes perfis de produtores de leite.

A bacia leiteira em MT

  • A produção de leite é a principal atividade econômica da maioria das propriedades da agricultura familiar;
  • Cerca de 50 mil propriedades da agricultura familiar exercem a atividade leiteira;
  • Agricultura familiar é responsável por 55% da produção do leite no estado;
  • 21% da produção do leite da agricultura familiar contribuem para o cenário do agronegócio brasileiro.

Cada vaca produz, em média, 1.637 litros por ano em Mato Grosso. O volume é 35% menor que o restante do país. A produção média por fazenda no estado também contribui para a produção aquém do esperado.

Entre 2006 e 2017 a média de produção diária por propriedade caiu de 45 para 41 litros, enquanto no restante do Brasil esse número saltou de 41 para 70 litros.

Apesar de possuir concentração da produção de leite em duas macrorregiões, Mato Grosso possui condições de produção em quantidade e qualidade em praticamente todo o território.

* Sob a supervisão de Pollyana Araújo





Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/433554/visualizar/