Repórter News - reporternews.com.br
Cidades/Geral
Quarta - 25 de Março de 2020 às 11:45
Por: Da Assessoria

    Imprimir


Pela manutenção de cerca de 70 mil diretos e indiretos, nas mais de 30 plantas frigorificas, o Sindifrigo – Sindicato das Indústrias De Frigoríficos do Estado de Mato Grosso elaborou, conforme recomendações do Ministério da Saúde e Ministério Público do Trabalho, procedimentos de medidas para serem adotados pelas empresas, com a finalidade de evitar a transmissão do novo coronavírus (COVID-19), e promover um ambiente seguro aos colaboradores, e garantir o abastecimento para toda a sociedade.

A medida faz parte das estratégias elaboradas pelo Comitê de Crise, composto pelas s principais lideranças das empresas que atuam em Mato Grosso, com o objetivo de monitorar a situação da disseminação, prevenção e combate da doença em Mato Grosso.

De acordo com o presidente da entidade, Paulo Bellincanta, “a saúde dos funcionários é nossa prioridade máxima, por isso buscamos a prevenção. Levando em consideração o alto poder de disseminação da doença, necessário se faz que os cuidados extrapolem os portões das indústrias. Os cuidados com hábitos da vida social bem como do convívio com familiares se tornam igualmente importantes”.

“No momento em que o país está em alerta, em que se avizinha um período crítico do pico de uma pandemia, necessário se faz garantir o suprimento alimentar à população. Com boas práticas, e boa dose de cuidados a indústria frigorifica do estado passará por este momento sem interromper sua produção ainda que possa perder alguma produtividade”, assegura Bellincanta.

A missão do Sindifrigo neste período, é de ajudar a orientar os associados, por isso o plano de ação contem as primeiras instruções básicas. São apenas balizas orientadoras em meio a uma centena de ações que se fazem necessárias no dia a dia, que já estão sendo praticadas.

O presidente do Sindifrigo, também parabenizou os colaboradores que permaneceram em seus postos de trabalho.

“É toda uma trade, desde o pecuarista, ao funcionário que embala, desossa , os fiscais federais do MAPA e seus auxiliares. Aos motoristas que estão nas duas pontas de nossa produção e sem os quais nossos produtos não chegariam à mesa de nosso povo. A todos que direta ou indiretamente contribuem para que para que o Brasil não pare. Enfim a todos que acreditam que a prevenção, a união e o trabalho são os melhores remédios para o enfrentamento desta pandemia”, finaliza.





Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/434766/visualizar/