Repórter News - reporternews.com.br
Politica MT
Quarta - 25 de Março de 2020 às 13:19
Por: Andhressa Barboza/RD News

    Imprimir


O deputado Neri Geller, em evento realizado na Fiemt; progressista defendeu a permanência da população em quarentena durante este período
O deputado Neri Geller, em evento realizado na Fiemt; progressista defendeu a permanência da população em quarentena durante este período

O deputado federal Neri Geller (PP) é contra o retorno às aulas nas escolas e universidades e a reabertura de igrejas e templos religiosos. Ele entende que a medida defendida pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) durante pronunciamento ontem (25) é preocupante e recomenda à população que siga as orientações do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. “Não pode ter discussão ideológica agora, tem que ser uma resposta prática para a população”.


Para evitar o que seria um caos, na sua visão, afirma que é preciso manter o cuidado, mas sem radicalizar. “Não quero criticar o presidente, mas não dá pra deixar solto para não termos a transmissão coletiva e nem podemos quebrar o elo da economia, afinal como o empresário vai pagar funcionários e impostos?”.

Para Neri, a proibição de aglomerações é melhor ação para evitar o contágio e vai ao encontro do que cientistas de todo o mundo tem indicado. “Quanto às igrejas, a gente precisa entender que não é o único meio de manifestar a fé e o momento pede cautela”.

Ele teme os impactos econômicos no comércio e acredita que é possível manter abertos estabelecimentos como lojas de materiais de construções e confecções desde que tomados os devidos cuidados com higiene e equipamentos de proteção.

Quanto ao setor que representa, ele diz estar alinhado com o posicionamento da Frente Parlamentar da Agropecuária que tem trabalhado junto à ministra de Agricultura e Abastecimento, Tereza Cristina, para garantir que não pare a produção e circulação de alimentos. “Semana passada estávamos na iminência de fechar a indústria frigorífica e isso é sério, pois as pessoas vão viver de que? O que vão comer?”





Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/434770/visualizar/