Repórter News - reporternews.com.br
Saúde
Terça - 12 de Maio de 2020 às 11:31
Por: Ana Lazarini | SES-MT

    Imprimir


Hospital Metropolitano em VG - Foto por: Christiano Antonucci

Hospital Metropolitano em VG

A | A

As obras de ampliação do Hospital Metropolitano já estão com 92% da edificação concluída e a inauguração da unidade será nesta quinta-feira (14.05), feito que possibilitará a ativação de 278 leitos para o tratamento de pessoas com a Covid-19 em Mato Grosso.

A nova estrutura oferecerá 238 leitos clínicos e 40 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) à população mato-grossense. Destes, 210 são totalmente novos, visto que houve a ampliação de 180 leitos clínicos e 30 de UTI.

De acordo com o secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo, a unidade hospitalar funcionará como uma referência para o atendimento aos casos graves de coronavírus.

“Essa é uma estrutura que estará totalmente remodelada e adaptada às necessidades de pacientes com a forma grave do coronavírus. Queremos crer que essa unidade não lotará, mas se for necessário, teremos uma estrutura de ponta para atender às demandas. É um ganho de mais 210 leitos, que poderão ser definitivos para Mato Grosso”.

Antes da pandemia e da ampliação, em outubro de 2019, a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) iniciou a readequação predial da estrutura antiga do Hospital Metropolitano, que já está 100% modernizada e também suprirá as demandas relativas à Covid-19.

Com a reforma inicial, foram recuperados os espaços internos da recepção, do setor administrativo, pronto-atendimento, ambulatório, centro cirúrgico e das Unidades de Terapia Intensiva (UTIs). A estrutura antiga soma-se à nova para dar vasão aos atendimentos específicos do coronavírus.

Mais 210 leitos

A SES-MT iniciou, no dia 23 de março, as obras para a construção de 210 novos leitos no Hospital Metropolitano. A unidade será a referência estadual para atendimento dos casos graves da doença.

O modelo do projeto prevê a montagem das paredes com painel isotérmico, mesmo sistema usado na China; um modelo eficiente e de fácil implantação, que otimiza o tempo de obra e possibilita sua finalização em menor tempo.

Após a pandemia, a estrutura construída ficará definitiva para o Hospital Metropolitano. Com isso, a unidade terá um total 278 leitos – já que, antes da obra, o local contava com outros 58 leitos clínicos e 10 leitos de UTI – e continuará atendendo às especialidades contempladas anteriormente.




Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/435640/visualizar/