Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Meio Ambiente
Quarta - 13 de Maio de 2020 às 05:45
Por: Da Redação

    Imprimir


Tchelo Figueiredo - Secom/MT
O Governo de Mato Grosso está atuando em seis frentes para combater os crimes contra a flora
O Governo de Mato Grosso está atuando em seis frentes para combater os crimes contra a flora

O Governo de Mato Grosso, por meio do Comitê Estratégico para o Combate do Desmatamento Ilegal, a Exploração Florestal Ilegal e aos Incêndios Florestais (CEDIF-MT), lançou, nesta terça-feira (12), a Operação Amazônia Arco Norte, com o objetivo de conter os crimes contra flora no Estado.

Presidido pelo governador Mauro Mendes (DEM), o grupo ratificou o posicionamento de tolerância zero às ilegalidades ambientais.

Desde início de 2020, o Governo de Mato Grosso já realizou cerca de 20 operações em campo, além do aperfeiçoamento das metodologias de notificação e autuação remota.

Ao longo dos primeiros meses do ano, a Coordenadoria de Fiscalização de Flora da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) embargou 243 áreas, apreendeu 24 máquinas utilizadas em desmatamento e aplicou cerca de R$ 360 milhões em multas por crimes contra flora.

“Para este ano, Mato Grosso já implementou novas ações para coibir os crimes ambientais como a remoção imediata de maquinários utilizados em ilegalidades e a geoespacialização dos desmates autorizados e não autorizados, tornando as ações de fiscalização ambiental mais assertivas”, explicou a secretária de Estado de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti.

Segundo ela, na primeira quinzena de maio, 17 equipes estão em campo, incluindo fiscais da Sema, policiais e bombeiros militares.

O Governo de Mato Grosso está atuando em seis frentes para combate aos crimes contra a flora: planejamento e gestão, monitoramento, fiscalização, responsabilização, prevenção e combate aos incêndios florestais, e comunicação.

“É importante que fique claro que os crimes ambientais não serão tolerados em Mato Grosso. As ações fiscalizatórias seguem sendo realizadas mesmo diante do cenário de pandemia e todas as áreas desmatadas serão autuadas. Nosso foco é chegar no desmate logo no início, impedindo que ele prossiga”, reforçou Mauren Lazzaretti.

“Vamos apertar a fiscalização. Não iremos compactuar com atividades ilegais no nosso Estado. Aqueles que apostarem na impunidade terão graves consequências com autuações e responsabilização criminal. Por isso estamos reforçando o pedido às pessoas que respeitem a legalidade, o meio ambiente e produção sustentável em nosso Estado”, disse o governador Mauro Mendes, ao final da reunião.

Além de representantes do Governo Estadual, o debate contou a com a participação do procurador-geral de Justiça, José Antônio Borges, e do procurador de Meio Ambiente, Luís Alberto Scaloppe.

O deputado estadual Wilson Santos também participou da primeira estratégica do Cedif. Do Governo Federal, participaram representantes do Ibama e da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

O grupo liderado pelo governador reúne a Casa Civil, Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Secretaria de Segurança Pública, Polícia Militar, Polícia Judiciária Civil, Corpo de Bombeiros Militar e Instituto de Defesa Agropecuária (Indea).

AUXÍLIO FEDERAL - O secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, destacou também que, a partir de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) pelo Governo Federal, a integração das forças será mais efetiva, uma vez que, a partir desse novo cenário, as instituições federais podem atuar em áreas estaduais e vice-versa.

Representantes do Governo de Mato Grosso irão se reunir com as Forças Armadas, nos próximos dia,s para definição das estratégias de atuação conjunta.

Nesta semana, fiscais da sede da Sema e da regional de Sinop atuam em conjunto das forças armadas na Operação Verde Brasil 2, em ação de contenção de crimes ambientais, na Estação Ecológica Rio Ronuro, no município de Nova Ubiratã (502 km ao Norte de Cuiabá).





Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/435660/visualizar/