Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Judiciário e Ministério Público
Domingo - 29 de Agosto de 2021 às 06:28
Por: Por G1 MT

    Imprimir


Andressa da Silva Targa — Foto: Facebook/Reprodução
Andressa da Silva Targa — Foto: Facebook/Reprodução

Josenildo Silva do Nascimento foi julgado pelo Tribunal do Júri em Barra do Bugres e condenado a 15 anos de prisão em regime fechado, na quinta-feira (27), pela morte da companheira dela.

À época, a sogra da vítima explicou à polícia que o relacionamento deles não estava dando certo. Também contou que naquele dia Andressa sairia de casa por causa do desentendimento no casamento. Uma bolsa com vários pertences foi deixada pronta na casa.

A Justiça reconheceu autoria do homicídio e entendeu que o crime foi cometido com emprego de violência contra mulher exercida por razões da condição do sexo feminino (feminicídio). O condenado não poderá recorrer em liberdade.

Conforme a denúncia do Ministério Público de Mato Grosso, o crime aconteceu na noite de 18 de setembro de 2018, no bairro Antigo Laticínio.

“Josenildo Silva do Nascimento, utilizando de uma arma de fogo, e com emprego de violência contra mulher exercida por razões da condição do sexo feminino (violência doméstica), matou a vítima Andressa da Silva Targa”, narrou o promotor de Justiça Lysandro Alberto Ledesma.

As investigações apontaram que a vítima Andressa estava com o denunciado na residência do casal, quando começaram a discutir e Josenildo disparou contra ela.

O primeiro tiro foi dado dentro de casa. Na sequência eles saíram, a vítima abraçada ao criminoso pedindo para que ele não atirasse mais e dizendo que o amava.

O homem se afastou, disparou mais uma vez contra a companheira e fugiu. Andressa da Silva Targa foi socorrida por vizinhos, mas morreu antes de chegar ao hospital local.





Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/445956/visualizar/