Repórter News - reporternews.com.br
Cidades/Geral
Quinta - 14 de Junho de 2012 às 02:41

    Imprimir


O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado das Cidades (Secid-MT), assinou nesta quarta-feira (13.06) um convênio com o Banco do Brasil para construir 1.281 casas para famílias de baixa renda no município de Várzea Grande, que ganham por mês até R$ 1.600,00. Ao todo serão investidos R$ 75 milhões.

As unidades habitacionais, que fazem parte do programa do Governo Federal Minha Casa, Minha Vida, serão construídas na região do bairro São Mateus. O residencial, que se chamará São Benedito, será dotado de toda infraestrutura, como rede elétrica, de água e esgoto, pavimentação, drenagem, calçada e meio fio.

Devido aos constantes problemas de abastecimento de água no município, o Governo do Estado investirá também R$ 1,5 milhão na construção de uma adutora que irá abastecer o conjunto habitacional. “Este é apenas um dos muitos investimentos que esse governo tem feito no município de Várzea Grande. É a primeira vez que fazemos essa parceria com o Banco do Brasil e tenho certeza que será a primeira de muitas”, destacou o secretário de Estado das Cidades, Nico Baracat, que participou da assinatura de contrato juntamente com o superintendente do Banco do Brasil em Mato Grosso, Elói Medeiros e o prefeito de Várzea Grande, Sebastião Gonçalves.

Em 2011 o Governo do Estado entregou em Mato Grosso 9.253 unidades habitacionais, sendo que deste total 2.381 casas somente em Várzea Grande. Serão inauguradas ainda este ano mais 990 moradias em dois conjuntos habitacionais, o Residencial São Mateus 1, com 490 casas e o Residencial São Mateus 2, com mais 500 unidades, com investimentos na ordem de R$ 38 milhões.

Há previsão ainda de mais 1.488 unidades do Programa Minha Casa, Minha Vida até 2014. Do total de casas entregues em 2011 e 2012 (3.371 unidades), 50% foram destinadas para famílias que residem em áreas de risco ou estão em situação de vulnerabilidade social. Ou seja, em um ano e meio 1.685 famílias saíram de barracos, muitos deles à beira de córregos, para uma moradia digna e longe do aluguel.






Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/49422/visualizar/