Repórter News - reporternews.com.br
Polícia Brasil
Sábado - 19 de Maio de 2012 às 20:51

    Imprimir


Dois policiais militares foram denunciados na sexta-feira (18) sob acusação de terem praticado tortura contra uma mulher na favela da Rocinha, na zona sul do Rio.

O caso ocorreu no dia 18 de abril, quando uma moradora da comunidade chamou a polícia e acusou uma vizinha de ter furtado sua bolsa.

Após ser presa, a suspeita do furto acusou os PMs que atenderam à ocorrência de agressão e estupro. Eles negaram as acusações, mas tiveram a prisão decretada pela Justiça.

Em depoimento à polícia, a vítima disse que não havia presenciado nenhuma agressão contra a vizinha, que confessou o furto da bolsa.

De acordo com a denúncia oferecida pelo Ministério Público, dentro da casa da vítima um dos policiais agrediu a suspeita com com socos e chutes, perguntando a ela onde estariam guardadas armas e drogas.

Ainda de acordo com a Promotoria, depois que ela negou possuir o material, o PM passou a torturá-la, revistando suas partes íntimas. Um outro PM acompanhou a abordagem, ameaçando a mulher e dizendo que mataria seus parentes caso ela revelasse as agressões.

Laudos do IML (Instituto Médico Legal) comprovaram os ferimentos.

A denúncia relata ainda que um terceiro PM tentou dissuadir os colegas, mas depois, na delegacia, disse não ter presenciado nenhuma agressão. Ele e a mulher que chamou a polícia foram denunciados sob a acusação do crime de falso testemunho.

O Ministério Público entendeu que não houve o crime de estupro, pois o abuso cometido contra a mulher "não teve a finalidade de satisfazer o desejo sexual" dos policiais.

A reportagem não conseguiu falar com os acusados na noite deste sábado.






Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/51795/visualizar/