Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Policia MT
Sexta - 21 de Outubro de 2011 às 08:11

    Imprimir


Um traficante de 14 anos usou uma criança para armar uma emboscada para seu desafeto, o também adolescente Roberto Assis Oliveira, de 17 anos, que foi atingido por três tiros no tórax. A tentativa de assassinato ocorreu ontem, por volta das 22 horas, próximo de sua casa no bairro São Mateus, em Várzea Grande.

Segundo a vítima, ao sair e caminhar alguns metros com a criança apareceu o adolescente “Keko”, de 14 anos, e deferiu os disparos. Ele é acusado de ser responsável pela gerência de algumas bocas-de-fumo do bairro. Ferido, a vítima foi levada ao Pronto-Socorro de Várzea Grande onde passou pelo box de emergência e ficou em observação. O crime seria um acerto de contas envolvendo entorpecente.

Segundo policiais militares que atenderam a ocorrência, no início da semana os dois adolescentes foram detidos com entorpecentes e Keko ameaçou Roberto afirmando que iria se “vingar”. No dia seguinte, os dois foram liberados.

O garoto, então começou a colocar em prática seu plano de vingança. Chamou uma criança para se tornar “isca”. Com receio de ocorrer alguma coisa, ele não estava saindo de casa à noite. Então, chamou uma criança e Roberto foi atender. Assim que os dois caminharam alguns metros, Keko se aproximou armado e atirou várias vezes. Em seguida, Keko fugiu a pé por uma das ruas do bairro.

VERDÃO - O jovem conhecido como “André Barba”, esfaqueado anteontem de manhã nas proximidades da Feira do Verdão, continua internado em estado grave no Pronto-Socorro de Cuiabá (PSC). A suposta autora da tentativa de assassinato, a jovem Palmira Santos, a “Paulinha”, de 24 anos, chegou a ser detida, mas foi liberada.

O crime ocorreu próximo à feira num local conhecido como “fumódromo” onde os dois discutiram. Em seguida, Paulinha se armou com uma faca e partiu para cima da vítima. Os dois discutiram por causa de entorpecentes e, em dado momento, Paulinha pegou uma faca e acertou três golpes em André.

Ferido em estado grave, André foi levado ao PSC onde passou pelo box de emergência. Policiais militares foram acionados e detiveram Paulinha que estava próxima de onde ocorreu o crime. No Plantão Metropolitano, Paulinha seria autuada em flagrante, mas a ausência de testemunhas e dos policiais que efetuaram a detenção obrigou o delegado plantonista a liberá-la. (AR)




Fonte: Do DC

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/71880/visualizar/