Repórter News - reporternews.com.br
Saúde
Quinta - 28 de Julho de 2011 às 15:36

    Imprimir


Os brasileiros têm falta de vitamina D e consomem sódio em excesso, segundo a análise do consumo alimentar pessoal no Brasil feita pela Pesquisa de Orçamentos Familiares, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira (28).

A pesquisa mostrou que, entre os adultos com idades entre 19 e 59 anos, os micronutrientes mais ausentes na alimentação são as vitaminas D e E, o cálcio, o magnésio e as vitaminas A e C. Isso engloba tanto homens quanto mulheres. Além disso, 89% dos homens dessa faixa etária e 70% das mulheres têm uma taxa de consumo de sódio acima dos níveis considerados seguros.

Acima dos 60 anos, a deficiência é nos mesmos nutrientes, com piridonixa e tiamina também entrando na lista. Entre os homens, 80% consomem mais sódio do que deveriam. Mas a situação melhora entre as mulheres com mais de 60, com 62%.

Entre os jovens com idades entre 10 e 18 anos, 70% consomem mais sódio do que o recomendado. Eles também apresentaram mais falta de vitaminas E e D, cálcio, vitamina A, fósforo, magnésio e vitamina C – e o problema é pior entre os que têm de 14 a 18 anos.

Vitamina D
As deficiências de vitamina D e cálcio estão intimamente ligadas, porque é ela quem ajuda o organismo a absorver o mineral. A falta de ambos enfraquece os ossos e aumenta a incidência de fraturas.

A principal fonte de vitamina D não está na alimentação, mas no sol. Os médicos recomendam que todas as pessoas passem pelo menos de 15 a 20 minutos no sol (antes das 10h da manhã, para evitar o câncer de pele). Alimentos como leite, ovos, manteiga e peixes também são fonte da vitamina.

Sódio
O sódio é encontrado principalmente no sal de cozinha, mas também faz parte da composição de inúmeros alimentos industrializados. O Ministério da Saúde recomenda que a ingestão desse mineral não passe de 5g por dia.

O consumo excessivo leva a problemas de coração e circulação, como a pressão alta, e é um fator de risco para derrames cerebrais (ou AVCs) e infartos.





Fonte: Do G1

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/82188/visualizar/