Repórter News - reporternews.com.br
Esportes
Sábado - 16 de Julho de 2011 às 10:23

    Imprimir


Os Jogos Mundiais Militares, que serão abertos oficialmente hoje, a partir das 16h, no Rio, não são vistos como teste para a Olimpíada-2016.

A Folha apurou que o comitê organizador da Rio-2016 não vai levar em conta os Jogos Militares no planejamento da Olimpíada devido às diferenças entre os eventos.

Enquanto os Jogos Militares receberão 6.000 competidores de 114 países, a Olimpíada deverá ter quase o dobro. Serão 11 mil atletas provenientes de 205 nações.

Além disso, o evento militar conta com 20 modalidades. Na Olimpíada, só o atletismo tem mais de 40 provas.

E as instalações esportivas dos Jogos Militares não são as mesmas da Olimpíada.

Os atletas dos Jogos do Rio-2011 foram alojados em vilas militares, na zona oeste, que depois serão ocupadas por oficiais do Exército, da Marinha e da Aeronáutica.

Apesar das diferenças, oficiais envolvidos na organização dos Jogos defendem que o evento militar deixará um legado para a Olimpíada.

"Há um conhecimento que em parte pegamos do Pan [de 2007], em parte estamos desenvolvendo e que vai ficar para os Jogos [de 2016]", declarou o coronel Marcos Souza Pastori, do Comitê Executivo dos Jogos Militares.

Como exemplo, cita o conhecimento adquirido com a logística de acomodação e transporte das delegações, os serviços de limpeza e saúde e a integração das polícias para a segurança do evento, que terá provas também em Seropédica e em Resende, no interior do Estado do Rio.

A cerimônia de abertura da competição será realizada hoje, no Engenhão, com a presença esperada de mais de 30 mil pessoas e da presidente Dilma Rousseff. A paz será o tema do espetáculo, que terá shows de Paralamas do Sucesso, Toquinho e Dudu Nobre, entre outros.

A pira vai ser acesa por Pelé, que prestou serviço militar após ter jogado a Copa de 1958, quando o Brasil foi campeão pela primeira vez.

Ontem, véspera da abertura, começou o torneio de futebol, com três partidas disputadas simultaneamente.

O Brasil venceu a Argélia por 1 a 0 no estádio São Januário, com pontapé inicial do ex-jogador Romário, hoje deputado federal (PSB-RJ).

INGRESSO GRÁTIS ATRAI PÚBLICO SEM DESTINO

A organização dos jogos militares distribuiu 330 mil ingressos. Os bilhetes, gratuitos, foram reservados por meio da internet. Muitas pessoas retiraram entradas sem saber se iriam ver mesmo as competições.

"Na fila, eu vi gente dizendo: "No dia, eu decido o que vou ver".", disse o estudante de moda Victor Luiz Colares, 20, que foi ao Forte de Copacabana e ao Centro buscar entradas.






Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/83424/visualizar/