Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Esportes
Domingo - 12 de Junho de 2011 às 21:25

    Imprimir


O embalo romântico do Dia dos Namorados não inspirou os jogadores de Atlético-PR e Flamengo. Na noite deste domingo, em jogo de muitos passes errados, as duas equipes empataram em 1 a 1 na Arena da Baixada. O Furacão abriu o placar com Madson, de falta. O Rubro-Negro empatou com Deivid, na reta final do confronto.

Fla começa melhor, mas termina pressionado

O jogo na Arena da Baixada começou com o Flamengo mantendo a posse de bola em seu campo de ataque. Ronaldinho Gaúcho e Thiago Neves eram bastante acionados pelos lados do campo, mas o último toque, para Wanderley, não saía. Talvez pelo fato de o atacante estar acostumado a jogar também pelos lados e não fixo na área.

A falta de ação abriu caminho para o Atlético-PR começar a gostar do jogo. Aos 19, falta perigosa na entrada da área. Nesse momento o técnico Adilson Batista deve ter lamentado o fato de ter deixado Paulo Baier, um dos melhores cobradores do país, no banco de reservas. O lateral-esquerdo Paulinho bateu para fora.

Seis minutos depois, pressão do Furacão. Após cobrança de escanteio, o zagueiro Manoel subiu mais que a defesa rubro-negra e cabeceou forte. Atento, o goleiro Felipe fez grande defesa, impedindo a abertura do placar.

Mas os donos da casa não desistiriam. Aos 39 o argentino Nieto tentou surpreender Felipe. Ele arriscou de longe um chute venenoso, que quase encobriu o camisa 1 do Fla, que colocou para escanteio.

A grande chance aconteceria justamente no lance seguinte. Após a cobrança, Felipe saiu mal e a bola sobrou na pequena área para Paulinho. O lateral chutou, mas Léo Moura, heroicamente salvou, afastando o perigo da área do Fla.

O rubro-negro terminou o primeiro tempo bastante pressionado, mas conseguiu segurar o placar e as duas equipes foram para os vestiários com o confronto ainda zerado.

Muitos passes errados e um gol para cada lado

No segundo tempo, o técnico Vanderlei Luxemburgo tentou mudar o estilo de jogo. Ele colocou Diego Maurício e Deivid, atacante de finalização, nas vagas de Bottinelli e Wanderley.

Mas não surtiria efeito. Dependendo muito da criatividade de Thiago Neves e Ronaldinho Gaúcho, em noite pouco inspirada, o Flamengo errava muitos passes.

O Atlético-PR, assim como no final da primeira etapa, tentava mais, principalmente nas bolas aéreas para o atacante Nieto. Aos 12 o argentino ganhou de Welinton pelo alto, mas a cabeçada saiu fraca e Felipe defendeu facilmente.

Já que a bola aérea não resolvia, o jeito era arriscar na bola parada. E deu certo. Aos 14, o lateral-direito Wendel foi derrubado por Junior Cesar na entrada da área. O baixinho Madson bateu como gente grande, forte, e Felipe apenas acompanhou a bola bater no travessão e entrar: 1 a 0 para os donos da casa.

O Fla ainda errava muito e não conseguia chegar ao ataque. O zagueiro do Furacão, Rafael Santos, então, resolveu dar uma ajudinha. Aos 35 ele errou uma saída de bola e deu a bola nos pés de Diego Maurício. Em velocidade, o Drogbinha invadiu a área paranaense e cruzou para Deivid, que apenas empurrou para deixar tudo igual.

Rafael Santos ainda teve a chance de virar ir de vilão a herói. Após cobrança de falta de Paulo Baier, o zagueiro foi mais alto e cabeceou no travessão de Felipe.

Mas inspiração não era mesmo a palavra da noite. Ainda errando muitos passes as duas equipes terminaram o jogo, com apenas um ponto para cada lado. Na próxima rodada o Atlético-PR visita o Figueirense no Orlando Scarpelli, domingo. No mesmo dia o Flamengo faz clássico contra o Botafogo, no Engenhão.

FICHA TÉCNICA:

ATLÉTICO-PR 1 X 1 FLAMENGO

Estádio: Arena da Baixada, Curitiba (PR)

Data/hora: 12/6/2011 - 18h30 (de Brasília)

Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (GO)

Auxiliares: Fabricio Vilarinho da Silva (GO) e Cristhian Passos Sorence (GO)

Cartões amarelos: Nieto e Guerrón (APR); Thiago Neves (FLA)

GOLS: Madson, 14""/2ºT (1-0); Deivid, 35""/2ºT (1-1)

ATLÉTICO-PR: Márcio; Wendel, Manoel, Rafael Santos e Paulinho; Deivid, Marcelo Oliveira, Branquinho (Cléber Santana, 26""/2ºT) e Madson (Paulo Baier, 39""/2ºT); Guerrón (Adaílton, 19""/2ºT) e Nieto - Técnico: Adilson Batista.

FLAMENGO: Felipe, Léo Moura (Galhardo, 32""/2ºT), Welinton, David e Junior Cesar; Willians, Renato, Bottinelli (Diego Maurício, intervalo) e Thiago Neves; Ronaldinho e Wanderley (Deivid, intervalo) - Técnico: Vanderlei Luxemburgo.






Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/87997/visualizar/