Repórter News - reporternews.com.br
Internacional
Sexta - 03 de Junho de 2011 às 17:17

    Imprimir


Um relatório confidencial da ONU alerta que a invasão militar da região de Abyei, região fronteiriça disputada pelo Sudão e pelo Sudão do Sul, poderia levar à "limpeza étnica" se os 10 mil residentes que foram deslocados não puderem retornar.

O exército do Sudão invadiu a região de Abyei em 21 de maio, violando um acordo de paz pré-existente, e quase cem civis foram mortos, segundo uma autoridade. A região de Abyei não foi mencionada no projeto da Constituição apresentado recentemente pelo governo do Sudão do Sul.

O relatório da ONU marcado como não sendo "para citação ou distribuição pública" afirma que o governo do Norte do Sudão pode ter colocado em prática um plano militar premeditado para invadir Abyei e que, ao destruir casas e saquear propriedades, a etnia Ngok Dinka pode ter sido deslocada à força. Uma tribo de criação de gados alinhada com o Sudão já teria ocupado a região.

Segundo o International Crisis Group, os ataques enfraquecem a confiança entre o Sudão e o Sudão do Sul e ameaçam o retorno dos conflitos.

GUERRA CIVIL

A guerra civil entre o Norte e o Sul do Sudão terminou em 2005. Em janeiro de 2011, o Sul votou por sua independência e, em julho deste ano, deve se tornar a mais nova nação. O projeto da Constituição apresentado recentemente pelo governo do Sudão do Sul não menciona a região de Abyei.

No dia 25 de maio, a ONU propôs a criação de uma nova força de paz para o Sudão do Sul.






Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/89206/visualizar/