Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Opinião
Domingo - 12 de Setembro de 2021 às 10:02
Por: Juliano Rafael Enamoto

    Imprimir


Com os eventos que ocorreram no dia 07/09/2021 e que até agora produzem efeitos e que na prática o dia 07 de Setembro acabou definitivamente ontem, 10/09/2021 com a saída dos últimos caminhoneiros mobilizados em Brasília.

A aventura golpista de Bolsonaro, cujos atos não foram grande o suficiente para subjugar a ordem democrática, mas também foi expressiva o suficiente para despertar várias lideranças políticas, dirigentes partidários e o próprio Supremo Tribunal Federal.

O Ministro Luiz Fux, Presidente do Supremo Tribunal Federal, em pronunciamento no dia 08/09/2021 foi claro ao declarar o aspecto criminoso da fala e postura de Jair Bolsonaro : “O Supremo Tribunal Federal também não tolerará ameaças à autoridade de suas decisões. Se o desprezo às decisões judiciais ocorre por iniciativa do Chefe de qualquer dos Poderes, essa atitude, além de representar atentado à democracia, configura crime de responsabilidade, a ser analisado pelo Congresso Nacional“.

A cúpula do Partido dos Trabalhadores hoje gasta mais tempo em criticar as manifestações do que a própria figura de Jair Bolsonaro!

O Presidente do Senado Federal, Senador Rodrigo Pacheco, suspendeu as Sessões Deliberativas do Senado Federal dos dias 08 e 09 de Setembro, em razão da ausência absoluta de condições.

Em 08/09/2021 dirigentes de 12(doze) partidos discutem a adesão ou não ao Impeachment de Bolsonaro, dentre eles partidos que hoje compõe a base, seja estrutural ou fática de Jair Bolsonaro, tais como PSDB, PSD e DEM.

O curioso fato de que o Partido dos Trabalhadores não move-se institucionalmente pelo avanço do Impeachment, bem como não tem interesse em aderir as manifestações favoráveis ao Impeachment de Bolsonaro, organizadas pelo Movimento Brasil Livre e o Vem Pra Rua, que ocorrerão dia 12/09/2021 e pior inúmeras figuras e influenciadores do mainstream petistas buscam inibir a participação popular, tais como alguns textos do repórter Kennedy Alencar e do escritor Paulo Coelho, interpretadas como instrumentos a soldo do interesse da Cúpula do Partido dos Trabalhadores que não desejam perder a liderança no processo histórico de oposição ao Bolsonarismo.

Objetivamente a cúpula do Partido dos Trabalhadores não deseja o Impeachment de Bolsonaro, bem como não deseja nenhuma manifestação que seja fora de seu escopo de controle.

Há importante fato que merece destaque que alguns políticos de esquerda bem como personalidades já demonstraram interesse em aderir as manifestações do dia 12/09/2021, rompendo a hegemonia que o Partido dos Trabalhadores sempre exerceu com força na esquerda.

A cúpula do Partido dos Trabalhadores hoje gasta mais tempo em criticar as manifestações do que a própria figura de Jair Bolsonaro!Lula hoje é o maior aliado de Bolsonaro!

Juliano Rafael Enamoto é servidor público municipal de Cuiabá



Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://reporternews.com.br/artigo/4040/visualizar/