Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Politica Brasil
Sábado - 23 de Junho de 2007 às 07:38

    Imprimir


Para ter o nome aprovado e, assim, poder ocupar a cadeira de diretor-geral do Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transporte (Dnit), Luiz Antônio Pagot precisa passar por duas votações no Senado. Primeiro, um grupo de 23 sernadores, que integram a comissão de Infra-Estrutura, sob a presidência de Marconi Perillo, vai avaliar e votar um relatório recomendatório. Trata-se da mensagem do presidente Lula em que indica o nome do ex-secretário do governo Blairo Maggi para o Dnit.

Depois de forte articulação de Maggi em Brasília, a relatoria caiu nas mãos do mato-grossense Jaime Campos. Ao democrata caberá apresentar um relatório a respeito do seu primeiro-suplente. Na Comissão, Pagot será sabatinado. Depois, os 23 parlamentares integrantes votam secretamente.

Depois, o relatório é enviado à Mesa Diretora, hoje sob o combalido Renan Calheiros, que o levará à votação em plenário. Nesse caso, votam todos os 80 senadores - o presidente só tem direito à votação em caso de situação de embate.

Perguntado nesta sexta à noite sobre quando começa a elaborar o relatório acerca da nomeação de Pagot, o senador Jaime Campos disse que só vai ter acesso aos documentos na terça, quando estará em Brasília. "O relatório até agora não chegou às minhas mãos. À medida que eu recebê-lo, já vou mandar para a consultoria e, numa outra etapa, será encaminhado para a presidência (da Comissão de Infra-Estrutura), que convocará o Pagot", explica o senador.





Fonte: RD News

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://reporternews.com.br/noticia/220237/visualizar/