Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Cidades/Geral
Segunda - 10 de Maio de 2004 às 08:09
Por: Soraia Ferreira

    Imprimir


A violência sexual com as crianças e adolescentes não é um caso raro. Ela se manifesta de diversas formas, sendo as de maior ocorrência, o abuso dentro de casa e a exploração sexual para fins comerciais. Tão grave quanto o abuso, é a indiferença da sociedade pelo assunto e a cultura de impunidade dos agressores. Foi pensando nisso, que vários setores da sociedade e do governo do Estado estão promovendo no próximo dia 18.05 (terça-feira), o “Dia Nacional de Combate ao Abuso e a Exploração Sexual da Criança e do Adolescente”.

Diante deste desafio, a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) promoverá uma mobilização com toda a comunidade estudantil, conscientizando-os sobre a importância do combate ao abuso e exploração sexual. “Devido a gravidade do assunto, que pode até afetar nossos alunos, estamos incentivando os professores a desenvolverem esse assunto como tema transversal em diversas disciplinas”, explica o superintendente de Gestão Escolar da Seduc e conselheiro governamental, Wilton Coelho.

Além disso, entre os dias 11 e 17, a Seduc enviará palestrantes às escolas. Eles farão um trabalho de conscientização nos estabelecimentos de ensino com o propósito de discutir a assunto. De acordo com o superintendente, a mobilização do dia 18 servirá como pontapé inicial para criação da Delegacia Especializada de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Deddica).

DATA - O dia 18 de maio foi constituído pela Lei Federal nº 9.970, em razão do crime conhecido como “Crime Araceli”, em que uma menina de oito anos foi cruelmente assassinada, após ter sido estuprada em Vitória, no Espírito Santo.

O evento em Mato Grosso está sendo realizado em parceria pelas Secretarias de Estado de Ação Social (Prosol), de Saúde (SES) e de Trabalho, Emprego e Cidadania (Setec); pelos Conselhos Estadual de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (CEDCA); e Tutelares de Cuiabá e Várzea Grande; pelo Fórum Adolescente; pelas Polícias Rodoviária Federal; e Federal; além da Associação de Defesa de Direitos do Trabalho e Desenvolvimento da Mulheres; a Fundação Siminino; a Secretaria Municipal de Saúde; e Guarda Municipal de Várzea Grande.




Fonte: Secom - MT

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://reporternews.com.br/noticia/383876/visualizar/