Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Cidades/Geral
Sexta - 21 de Janeiro de 2022 às 18:08
Por: Por Caroline Mesquita, g1 MT

    Imprimir


Christiano Antonucci - Secom-MT

Mato Grosso tem registrado mais casos de Covid-19 por dia, nessa quarta-feira (19) e quinta-feira (20), do que o contabilizado diariamente no segundo pico da doença, em março do ano passado, mas, por outro lado, o número de mortes é 25 vezes menor. As mortes pelo novo coronavírus caíram após o início da vacinação, que começou em janeiro de 2021.

O estado teve uma média de 3,5 mil casos nos últimos dois dias, segundo dados do boletim da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT).

Nesta quarta-feira (19), foram 3.594 novas confirmações de Covid-19 e 14 mortes pelo vírus. Já na quinta-feira (20), 3.577 novos casos e cinco mortes. O número de casos em si é maior do que no pico da pandemia, em março do ano passado.

No dia 22 de março, por exemplo, foram 3.130 novos registros e 125 mortes. Um dia depois, 23 de março, 3.019 novas confirmações de casos e 95 mortes.

Infográfico mostra efeitos mais comuns da Covid — Foto: BBC

Infográfico mostra efeitos mais comuns da Covid — Foto: BBC

Se comparado, o número de mortes desta quinta-feira (20) foi 25 vezes menor do que o registrado no dia 22 de março, quando foram contabilizadas 125 mortes.

Em março do ano passado, Mato Grosso teve o maior número de casos e mortes em todo o período da pandemia da doença no estado. A primeira onda tinha acontecido em julho de 2020. Foram 630 mortes a mais do quem em julho de 2020.

A vacinação contra a Covid-19 começou no dia 18 de janeiro do ano passado. Inicialmente, foram imunizadas somente pessoas dos grupos prioritários, como profissionais da saúde, indígenas, quilombolas e idosos devido à falta de doses.

Um ano após a vacinação, 60% da população de Mato Grosso está imunizada com as duas doses. Em vários dias do ano, o estado não registrou mortes por Covid-19. Mas, nos últimos dias, os números voltaram a subir.





Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://reporternews.com.br/noticia/449843/visualizar/