Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Variedades
Terça - 01 de Maio de 2012 às 07:46
Por: JARDEL PATRÍCIO ARRUDA

    Imprimir


Quem espera assistir ao show do cantor Belo no 7º Circuito Nacional de Pagode no sábado (5 de maio), aqui em Cuiabá, vai se sentir frustrado com a ausência do ex-Soweto no palco. Apesar das imagens e do nome dele nos outdoors espalhados pela cidade, Belo estará a 3.550 quilômetros da capital mato-grossense, em Fortaleza, no Ceará.

De acordo com a assessoria de Belo, as propagandas com a imagem e nome dele são indevidas, o cantor nunca teve contrato com os produtores do show e medidas jurídicas serão tomadas.

Contudo, a história desse caso é bem mais complexa. Belo foi sim contratado para o Circuito Nacional de Pagode. O impasse surgiu devido a uma divergência de agenda causada por uma quebra em uma das cláusulas contratuais pelo contratante do show, Pedro Willian, o “Pepe”. Contudo, vale ressaltar que todos os outros shows previstos para o dia - Alexandre Pires, Pixote, grupo Bom Gosto e Mr. Catra -, estão confirmados.

De acordo com o próprio Pepe, a história do impasse começa em fevereiro deste ano, quando o cantor Belo teria tido problemas conjugais com a então noiva Gracyane Barbosa e anunciou que iria se ausentar dos palcos por algum tempo, alegando estafa física e mental.

Exatamente neste mês, Pepe deveria efetuar o restante do pagamento do cachê de Belo, cujo sinal já havia sido depositado em dezembro do ano passado. Com medo de pagar por um show que não aconteceria, o produtor cuiabano decidiu postergar o pagamento para uma data mais próxima do show.

Apesar de não ter realizado o pagamento de fevereiro, Pepe acredita que, pela força do contrato, Belo deveria vir a Cuiabá e, por isso, continuou divulgando o nome do cantor. Porém, ele mesmo na acredita na vinda de Belo. “Sinceramente, acredito que ele não vem. Se fosse gente séria não ficariam ligando para receber antes do show”, disse.

Pepe afirma estar recebendo ligações diárias cobrando o restante do pagamento para Belo e, que o fato de a assessoria do cantor ter disparado a mensagem dele não vir a Cuiabá é uma forma de pressão. “Eles sabem que estamos próximos aos principais dias de venda e querem acabar com nosso evento. Estão fazendo pressão para receberem sem fazer show”.

Por sua vez, a Midi Produções, empresa que fez o intermédio da contratação entre o Pagode do Pepe e todos os artistas contratados para o circuito, disse ao Diário de Cuiabá que, como o pagamento em fevereiro é uma das clausulas contratuais para a realização do show, a produção pôde negociar a data do dia 5 de maio com algum outro evento. Dessa forma, o cantor acertou a ida para Fortaleza.

“Avisamos ao Pepe que se ele não fizesse o depósito até o fim de fevereiro, isso poderia acontecer. (...) Assim que soubemos de Fortaleza, mandamos uma notificação para ele (Pepe)”, contou Rafael Barbosa, sócio-proprietário da Midi. “Mas ele ainda quis tentar negociar, tentar fazer o Belo vir”, completou.

De acordo com o outro sócio-proprietário da empresa, que se identificou como “Marquinhos SP”, a decisão de postergar o pagamento para próximo do show foi de Pepe, mas havia um histórico para “ampará-la”. “O Belo já teve problemas com a agenda. A primeira vez que ele fez um show aí (Cuiabá) foi preciso remarcar três vezes”.

Por outro lado, o produtor executivo do cantor Belo, Alexandre Baptestine, enviou uma conversa travada por e-mail em que ele comunicava o fechamento com Fortaleza já no dia 23 de janeiro. “Ele sabia que o Belo não ia. Não sei por que continuou a fazer propaganda com o nome do Belo. Está enganado quem espera ver o Belo aí”.




Fonte: DO DC

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://reporternews.com.br/noticia/53054/visualizar/