Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Cidades/Geral
Domingo - 28 de Março de 2010 às 12:46

    Imprimir


Para o presidente do Sindicato dos Centros de Formação de Condutores de Mato Grosso (Sindcfc), Humberto de Campos Silva, os alunos são responsáveis por 50% dos problemas de atrasos e irregularidades na emissão de carteiras de habilitação (CNHs).

“Eles (consumidores) começam a fazer a carteira e, depois desaparecem, principalmente quando reprovam nos testes”, critica o representante das autoescolas. Muitas vezes, reforça o presidente, os alunos ficam devendo duas ou mais parcelas e, quando retornam para reativar o processo de emissão do documento, não querem quitá-las.

Ele diz ainda que as autoescolas não são obrigadas a concluir a emissão se o aluno estiver devendo ou se recusar a pagar outras taxas, como o “reteste”, no caso de reprovação no exame prático de volante por uma ou mais vezes.

No caso específico da Autoescola Pontual, Humberto Silva sai em defesa da empresa dizendo que manter as portas abertas mesmo em caso de suspensão temporária do credenciamento é uma exigência do próprio Detran como forma de atender os alunos que supostamente foram prejudicados.

O presidente do Sindcfc informa que em Cuiabá e Várzea Grande, 45 centros de formação ou autoescolas, como se habituou a denominá-las, estão autorizados a funcionar. No Estado seriam cerca a de 340. (AA)

 





Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://reporternews.com.br/noticia/137929/visualizar/