Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Cidades/Geral
Sexta - 28 de Junho de 2013 às 20:27

    Imprimir


Começa na segunda-feira (1º de julho) a campanha para o recadastramento dos servidores ativos do governo do Estado. A ação é desenvolvida pela Superintendência de Gestão de Pessoas, da Secretaria de Estado de Administração (SAD). O objetivo é diminuir as fraudes e garantir a transparência nas folhas salariais do governo. O recadastramento vai até 30 de setembro. A expectativa é de que aproximadamente 45 mil servidores públicos façam o recadastramento.


 
Ao contrário dos anos anteriores, o recadastramento será feito online pelo site da secretaria (http:/www.sad.mt.gov.br). Na página principal, o servidor encontrará um link com campo específico de atualização dos dados. O primeiro acesso será por meio do CPF e número de matrícula, logo, o sistema pedirá para cadastrar uma senha, que será usada nos próximos acessos. Após a finalização do cadastramento, será gerado um comprovante validador do recadastramento.


 
Com a nova ferramenta, o secretário de Administração, Francisco Faiad, lembra que não se faz necessário o encaminhamento de qualquer documento. Todavia, informou que possíveis incompatibilidades serão devidamente checadas e o servidor convocado.


 
Faiad informou que um ambiente foi montado especificamente para o processo de recadastramento. Inclusive, respostas para possíveis perguntas e dúvidas que o servidor tenha. "Ele não vai precisar dar qualquer telefonema. Basta acessar o site da SAD e a página do recadastramento. Eventuais questões a serem dirimidas, o servidor poderá enviar um e-mail e aguardar pela resposta".


 
Pelo decreto governamental que institui a atualização de dados, os servidores que ingressarem no serviço público no segundo semestre de cada ano estão dispensados do recadastramento no ano de seu ingresso. Os demais, que não fizerem as atualizações, terão o vencimento do mês seguinte bloqueado.





Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://reporternews.com.br/noticia/16091/visualizar/