Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Internacional
Quarta - 20 de Setembro de 2006 às 15:24

    Imprimir


O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, chamou o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, de "demônio" e lançou um forte ataque ao governo americano em discurso nesta quarta-feira, na 61ª Assembléia Geral das Nações Unidas (ONU), em Nova York.

"O demônio veio aqui ontem. Ainda cheira a enxofre hoje", afirmou, referindo-se ao fato de Bush ter discursado no mesmo local na terça-feira.

Chávez recomendou a leitura do lingüista esquerdista americano Noam Chomsky, conhecido por fazer duras críticas ao governo dos Estados Unidos, e disse que o presidente Bush pomove "uma falsa democracia da elite" e uma "democracia de bombas".

"Ele veio aqui falando como se fosse dono do mundo", afirmou Chávez.

O governo americano preferiu não comentar as declarações do presidente venezuelano.

"Não é digno de resposta", disse o porta-voz de segurança nacional dos Estados Unidos, Frederick Jones, segundo a agência de notícias France Presse.

O porta-voz do Departamento de Estado americano, Tom Casey, disse que está desapontado ao ver um chefe de Estado falar dessa forma.

Há muito tempo, o líder esquerdista venezuelano, aliado do presidente cubano, Fidel Castro, e que se aproxima do Irã, mantém relações tensas com os Estados Unidos.

Reformas

Chávez pediu ainda uma ampla reforma da (ONU) em seu discurso, dizendo que em sua forma atual, a organização "não funciona".



"Eu acho que ninguém nesta sala pode defender este sistema."

"Sejamos honestos: o sistema da ONU criado depois da Segunda Guerra Mundial se desintegrou. Não vale nada", afirmou.

Chávez disse que o sistema de veto no Conselho de Segurança da ONU deveria ser abolido, e os poderes do secretário-geral fortalecidos.

O presidente venezuelano pediu aos países-membros da organização que apoiem a sua campanha por uma cadeira rotativa no Conselho de Segurança, dizendo que ele representa uma nova era na qual o Terceiro Mundo resiste ao domínio americano.



Ahmadinejad

As críticas de Chávez à ONU seguem a linha do discurso do presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, à assembléia, na terça-feira, de acordo com a correspondente da BBC em Nova York, Bridget Kendall.

"Enquanto o Conselho de Segurança da ONU não puder agir em nome da comunidade internacional inteira, de uma forma transparente, justa e democrática, não será nem legítima e nem eficaz", disse Ahmadinejad em discurso feito poucas horas depois do de Bush.




Fonte: BBC Brasil

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://reporternews.com.br/noticia/274567/visualizar/