Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Economia
Sexta - 19 de Maio de 2006 às 08:30

    Imprimir


A assessoria de imprensa rebate a denúncia contra a Cervejaria Petrópolis e suas revendas em Mato Grosso. “Quanto ao suposto beneficiamento de distribuidoras, a Cervejaria Petrópolis informa que todas as transações comerciais entre as empresas são feitas de acordo com as normas fiscais legais. O que explica a crescente presença das marcas Itaipava e Crystal em todo o mercado nacional é a qualidade das cervejas e o planejamento estratégico da empresa, focado no crescimento sustentável do negócio”.

Na denúncia enviada ao DIÁRIO os empresários chamam atenção sobre o material de merchandising (propaganda) utilizado pelas revendas da Crystal. “Nas praças onde atuam, inundaram o mercado com material de merchandising. Faixas, banners e cartazetes colorem fachadas e partes internas de bares, lanchonetes e restaurantes. Todo material é de ótima qualidade e quase sempre na cor e padrão da Skol e com design também bastante aproximado da marca líder nacional”.

Com relação a esta denúncia, a Cervejaria Petrópolis explica, por meio da sua assessoria, que a empresa é provavelmente uma das que menos gastam com propaganda e, apesar disso, é uma das que mais atraem novos consumidores, “o que é justificado pela qualidade dos produtos -- Itaipava e Crystal, a escolha acertada das praças trabalhadas e apoio a eventos de interesse, além do trabalho árduo das equipes de campo. O valor desses investimentos está muito distante dos gastos publicitários e de marketing das marcas concorrentes em campanhas publicitárias”.

A mobília disponibilizada aos pontos de venda também é questionada pelos empresários. “Grandes somas de cifras foram despendidas com equipamentos de refrigeração e mesas e cadeiras plásticas, tipo Marfinite. Somente no Vale do Araguaia, comenta-se que mais de 5 mil jogos de mesas e cadeiras foram disponibilizados, um investimento também desproporcional”, diz trecho da denúncia.

Com relação a este questionamento, a cervejaria rebate e diz que “é da natureza do negócio investir nos pontos de venda com a cessão de equipamentos de refrigeração, mesas, cadeiras, luminosos e farto material de promoção das marcas”.

SEFAZ -- A Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz), por meio da Superintendência de Fiscalização (Safis), que é responsável pelas fiscalizações do setor de bebidas, confirma o recebimento do dossiê elaborado por um empresário da região do Vale do Araguaia.

Mas a assessoria da Sefaz explica que toda e qualquer providência, fiscalização e resultados que existam sobre este assunto não podem ser trazidos ao domínio público, em respeito ao sigilo fiscal das empresas e também para que as investigação não sejam prejudicadas.





Fonte: diario de cuiabá

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://reporternews.com.br/noticia/300219/visualizar/