Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Esportes
Sábado - 28 de Outubro de 2006 às 04:00

    Imprimir


A sentença da Câmara de Conciliação e Arbitragem do Comitê Nacional Olímpico Italiano (Coni), que reduziu as punições da Juventus e da Lazio mas não a do Milan, "revolucionou" o campeonato, afirmam hoje os jornais do país.

"A decisão da arbitragem revoluciona as classificações dos dois campeonatos", afirma em sua primeira página a "Gazzetta dello Sport". A manchete diz que "Só Juve e Lazio sorriem".

O jornal esportivo milanês destaca as mudanças na classificação dos campeonatos da Série A e Série B (primeira e segunda divisão).

Com a mudança, a Juventus sai da antepenúltima posição da classificação da Série B, com dois pontos, e alimenta esperanças de voltar à Série A: agora, está em 12º lugar, a oito pontos do líder, o Genoa.

Na Série A, o Milan continua no meio da tabela. A líder Internazionale está a 11 pontos de distância.

A Lazio, que recuperou oito pontos, abandona assim as últimas posições da classificação. Já a Fiorentina, que foi anistiada em quatro pontos, mantém a preocupante penúltima posição.

O capítulo final do escândalo de corrupção no futebol italiano termina para a "Gazzetta" com um "Milan furioso" que prefere por enquanto não reagir e se limitou a emitir uma nota "seca e depreciativa": "A decisão do Coni não merece nenhum comentário".

A Juventus não está satisfeita com a decisão. Mas ressaltou que o Coni "reconheceu o espírito de sacrifício da sociedade para renovar sua estrutura interna e promover os valores do esporte".

O ex-jogador Marco Tardelli, dirigente da Juventus, explica nas páginas do "Corriere dello Sport", que esperava "algo mais que recuperar apenas oito pontos", uma mudança que "não altera muito a posição da Juventus".

Os jornais italianos dizem que a Fiorentina se sente prejudicada.

O tribunal do Coni decidiu eliminar a punição por "ato ilícito esportivo" mas só diminuiu em quatro pontos a sua pena.

O romano "Corriere dello Sport" diz que a Lazio "deu um grande salto" na classificação, que pode levar o clube a lutar por uma vaga na Copa da Uefa.

"A sentença volta a dar equilíbrio ao campeonato", afirma Claudio Lotito, presidente da Lazio.

A imprensa esportiva se pergunta também sobre o impacto moral do maior escândalo do futebol italiano.

O colunista Sergio Rizzo, do "Corriere dello Sport", acredita que a sentença "restabelece as verdadeiras culpas" e os responsáveis pelas tentativas de fraudar o campeonato. "O Milan não foi corretamente punido nos veredictos anteriores", enquanto Juventus e Lazio "tinham pago um preço muito alto", opinou.

No entanto, Ruggiero Palombo, da "Gazzetta dello Sport" critica a justiça esportiva por "mudar a sentença três vezes".





Fonte: EFE

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://reporternews.com.br/noticia/265029/visualizar/