Repórter News - reporternews.com.br
Politica Brasil
Quinta - 03 de Junho de 2004 às 09:09
Por: Marcos Figueiró

    Imprimir


Pela primeira vez, desde que começaram as conversações políticas para a definição do quadro eleitoral deste ano, o Partido dos Trabalhadores-PT admitiu a possibilidade de abrir mão da candidatura majoritária. A afirmação foi feita na tarde de ontem pelo presidente do PT, José Rosa de Paula, ao confirmar que há interesse do Partido na viabilização de uma proposta feita pelo Partido Liberal, para que vários Partidos se somem visando à composição de uma grande aliança para disputar a Prefeitura Municipal de Tangará da Serra.

A proposta do PL, conforme informou José Rosa, seria de que se somassem todos os Partidos políticos interessados em uma ampla coligação. Os únicos Partidos excluídos seriam, conforme José Rosa, o PTB, o PPS e o PFL. Nesta grande coligação estariam partidos como PL, PT, PSDB, PMDB, PC do B, PSDC, PDT, PSTU, PSB, PP e outros. A escolha do candidato a prefeito seria feita a partir de uma pesquisa eleitoral que levasse em consideração os pré-candidatos de cada agremiação. O segundo colocado na pesquisa ficaria com a vaga de candidato a vice-prefeito.

Ao admitir que a idéia é tentadora, José Rosa explicou que não há interesse por parte do PT em decidir coligação com base em pesquisa de opinião. Ele pondera que as estatísticas podem mostrar, no atual momento, nomes que não seriam necessariamente os vitoriosos no pleito eleitoral. Esse argumento é feito com base na influência que os eleitores sofrerão no decorrer da campanha eleitoral.

“Admitimos sim até mesmo abrir mão da cabeça de chapa, mas não dessa forma. O diálogo que manteremos será com base em um projeto político. É realmente esse grupo que poderá resgatar a credibilidade política de Tangará da Serra? Esse futuro governo municipal estará alinhado às políticas implementadas pelo Governo do presidente Lula? Será essa a melhor opção para Tangará da Serra? São estes os questionamentos que iremos colocar em discussão. Para nós do PT, a política não se define apenas com base naquilo que pode ou não levar a vitória, mas sim com base naquilo que é ou não melhor para o Povo. E, se esta ampla coligação que está sendo proposta for realmente a melhor para a população tangaraense, vamos aderir”, afirmou José Rosa de Paula.

Na hipótese dessa grande união de Partidos ser concretizada, a decisão sobre qual seria o candidato a prefeito, na avaliação dos petistas, deveria ser tomada com base a partir de um amplo debate entre as lideranças políticas das siglas envolvidas. “Queremos discutir em que cada Partido irá contribuir. O PT, por exemplo, possui o maior tempo de propaganda eleitoral no rádio e na televisão. Temos uma militância atuante, uma história pautada pela ética e pela honestidade, temos o apoio do Governo Federal, e ainda contaremos com o apoio da senadora Serys Slhessarenko, do deputado federal Carlos Abicalil, e ainda contamos com dois deputados estaduais, e lideranças como o Gilney Viana e o Alexandre César. Em Tangará da Serra temos lideranças de expressão, como o vereador e ex-presidente da Câmara Municipal, Hélio Márcio, o ex-vereador Júnior Pimenta e o professor universitário e suplente de deputado estadual Zé Pequeno. O PT tem elementos que podem contribuir de forma decisiva no processo eleitoral”, concluiu.




Fonte: Diário da Serra Online

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://reporternews.com.br/noticia/381855/visualizar/