Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Meio Ambiente
Sexta - 03 de Setembro de 2021 às 22:23
Por: Diário de Cuiabá

    Imprimir


Queimada na Transpantaneira
Queimada na Transpantaneira

Iniciado no dia 28 de agosto passado, o incêndio florestal na Rodovia Transpantaneira, localizada no Pantanal, em Poconé (104 km ao Sul de Cuiabá), já destruiu mais de 7 mil hectares de vegetação. Somente entre 31 de agosto e 1º de setembro, quatro mil hectares foram consumidos pelas chamas, conforme análise do Instituto Centro de Vida (ICV) com base em dados do Global Fire Emission Database (GFED) da Nasa.

Ontem (2), o Governo do Estado informou que enviou mais oito maquinários à região para reforçar o trabalho do Corpo de Bombeiros Militar (CBM-MT). Para o ICV, o cenário preocupa mesmo diante da diminuição no número de focos registra no bioma neste ano no Estado em comparação a tragédia verificada em 2020.

Entre janeiro a agosto do ano passado, 940 mil hectares foram queimados no Pantanal mato-grossense enquanto 2021 contabiliza 88,7 mil ha. No mesmo período deste ano, a área total atingida pelo fogo em Mato Grosso é de 2,14 milhões hectares, o que representa uma diminuição de cerca de 22% em relação ao mesmo período de 2020, quando o Estado teve 2,7 milhões de ha queimados. Entre os ecossistemas, o mais atingido é a Amazônia (51%) com 1 milhão de hectares atingidos, seguida do Cerrado com 956,3 mil hectares (45%) e do Pantanal com 88,7 mil hectares (4%).

Segundo informações da assessoria de imprensa do ICV, entre as categorias fundiárias, 48% do total já queimado no período proibitivo ocorreu em imóveis rurais já inscritos no Cadastro Rural (CAR). “Portanto de possível identificação de proprietário e propriedade para as ações de responsabilização”, afirma Vinícius Silgueiro, coordenador do Núcleo de Inteligência Territorial do ICV.

Ontem, o Governo do Estado informou que reforçou o combate ao fogo na região, onde já eram utilizados três maquinários, totalizando agora 11 implementos para a realização de aceiros mecânicos no local. “Os maquinários fazem parte das ações implementadas pelo governo para que possamos manter os focos de incêndio controlados, como já está ocorrendo no estado, e possamos passar pelo período mais seco do ano sem grandes incêndios, principalmente no bioma Pantanal”, avalia o secretário Executivo de Estado de Meio Ambiente (Sema), Alex Marega.

A avaliação é de que a apreensão de maquinários pela Sema e a remoção dos equipamentos têm sido eficazes em impedir que os crimes ambientais continuem na localidade, e em descapitalizar de imediato infratores que insistem em cometer crimes ambientais em Mato Grosso. A remoção é possível pelo financiamento de caminhões pranchas, pelo Programa REM MT.

Esta modalidade de confecção de aceiros sem uso do fogo tem sido utilizada desde o início do ano para remoção da biomassa acumulada, tanto pelo Poder Público, quanto em parceria com a iniciativa privada. O uso do fogo em áreas rurais está proibido para qualquer finalidade em todo o território de Mato Grosso até 30 de outubro de 2021, conforme o decreto estadual nº 938/2021. O uso do fogo em áreas urbanas é proibido o ano todo.





Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://reporternews.com.br/noticia/446160/visualizar/