Repórter News - reporternews.com.br
Economia
Sexta - 04 de Dezembro de 2009 às 08:45
Por: Fabiana Reis

    Imprimir


A geração de energia, a partir de óleo diesel, pela Usina Governador Mário Covas (Termelétrica de Cuiabá) está descartada pela diretoria da Empresa Pantanal Energia (EPE), que administra a planta. Apesar de ser bicombustível - podendo gerar a partir de gás e diesel -e ter a carga do primeiro ano de atividade gerada pelo combustível fóssil, altos custos para a geração tornam impossível a operação com esta alternativa. O diretor Comercial e de Assuntos Regulatórios da EPE, Fábio Garcia, explica que não haveria demanda por energia gerada pela unidade a partir do diesel já que ela teria um valor bem mais elevado do que a gerada por outros meios.

Na análise do diretor, existem apenas duas alternativas que fariam com que a termelétrica voltasse a gerar carga usando como insumo o gás natural importado da Bolívia. Ele explica que a primeira opção seria a de que a Bolívia trate Mato Grosso de forma isonômica e retome o abastecimento de gás. "Uma das possibilidades seria reduzir em 10% a quantidade de gás enviado a cada um dos clientes como Petrobras e Argentina e direcionar este volume a térmica", diz Garcia ao complementar que a segunda alternativa, porém mais difícil de ser concretizada, seria a retomada dos investimentos voltados para a produção e exploração de gás em solo boliviano. "Apesar de ser um país rico em gás, não há segurança para os investidores".

No que se refere à parte da Petrobras que seria destinado à planta mato-grossense, o diretor afirma que isso dependeria de um ponto adicional no contrato comercial entre a Bolívia e a estatal brasileira, porém, ele diz que deve haver interesse político para que isso ocorra, mesmo com todas as burocracias envolvendo tal procedimento. "Se não for isso, a curto e médio prazo, não vemos a possibilidade de voltar a gerar energia".

Enquanto isso, os postos seis postos de Mato Grosso que abastecem com o GNV estão sem o produto. Autoridades do governo estadual permanecem em constantes reuniões, na busca de uma solução para a questão.





Fonte: A Gazeta

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/149447/visualizar/