Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Meio Ambiente
Quarta - 15 de Julho de 2009 às 10:57
Por: Maria Barbant/Hérica Gomes

    Imprimir


O período proibitivo para queimadas em Mato Grosso tem início nesta quarta-feira (15.07) e vai até 15 de setembro – período que pode ser prorrogado dependendo das condições climáticas. Este ano, com investimentos na ordem de R$ 5 milhões de reais, a prioridade do governo é a articulação com os municípios no combate às queimadas. “Com o trabalho das brigadas e do Corpo de Bombeiros estaremos agindo em parceria com os municípios no combate às queimadas. Nossa meta (este ano) é reduzir em 30% o número de focos em relação ao ano passado”, disse o secretário de estado do Meio Ambiente, Luis Henrique Daldegan, durante coletiva à imprensa realizada no Auditório Pantanal, da Sema.

Também participaram da coletiva o secretario de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano de Cuiabá, Archimedes Pereira Lima e representantes do Ibama, Corpo de Bombeiros e Polícia Militar.

Durante a coletiva o secretário Daldegan falou sobre as ações previstas no Plano para Prevenção às Queimadas e Combate aos Incêndios Florestais. Todas as ações serão coordenadas a partir da sala de situação localizada no Parque Estadual Massairo Okamura. No trabalho de prevenção, monitoramento, fiscalização e combate direto, os órgãos – do estado, municípios e federal – agirão em parceria.

Em relação aos investimentos, Daldegan disse estão sendo concentrados em ações de conscientização, na aquisição de equipamentos e em uma melhor articulação com os municípios. “A prioridade do governo é o trabalho nas Unidades de Conservação Estaduais e Federais e a parceria com os municípios, nas ações localizadas. Estaremos atuando em todo o estado, combatendo os incêndios e queimadas onde quer que eles aconteçam”, afirmou o secretário.

O comandante da Área Metropolitana do Corpo de Bombeiros, tenente coronel Paulo Barroso, disse que para isso, durante o período critico, serão canceladas férias e licenças. Cerca de 130 homens estarão disponíveis para atuar na Região Metropolitana de Cuiabá e interior do estado (o dobro do utilizado no ano passado), em sistema de escala.

Também na parte operacional, este ano está prevista a locação de oito aviões que serão utilizados no combate aos incêndios florestais, a partir de três bases de apoio localizadas em Cuiabá, Sinop e Água Boa, cinco a mais que em 2008. Em Cuiabá estarão disponíveis duas aeronaves e em Sinop e Água Boa, mais três em cada um dos municípios.

Sete das aeronaves tem capacidade de transportar 1.500 litros e uma de três mil litros, explicou o coordenador de Gestão do Fogo, tenente coronel BM Alessandro Borges Ferreira. “Além disso, teremos disponíveis 20 veículos para locomoção de nosso pessoal até onde o foco estiver”.

O tenente coronel Alessandro lembrou que as queimadas urbanas são proibidas durante o ano todo e, no período proibitivo, que vai de 15 de julho a 15 de setembro, as queimadas rurais também estão proibidas. “Nesse período a Sema não faz nenhum tipo de liberação para queima controlada”, salientou ele.

O superintendente da Defesa Civil, major BM Agnaldo Pereira falou sobre o trabalho preventivo, de monitoramento, fiscalização e de capacitação de brigadistas que o governo do estado vem realizando desde o mês de janeiro.

Nesse trabalho já foram visitados os municípios de Diamantino, Nova Mutum, Sorriso, Colíder, Barra do Garças, Nova Xavantina, Água Boa, Sinop, Nobres, Lucas do Rio Verde, Paranatinga (Terra Indígena Bakairi), Cuiabá e Várzea Grande onde foram realizadas reuniões com associações e sindicatos de produtores rurais, prefeituras municipais, assentamentos, sociedade civil organizada e sociedade em geral.

Nessas reuniões foi apresentada a política estadual de prevenção, controle e combate às queimadas, ações preventivas de sensibilização e o espaço também foi aproveitado para o compartilhamento e multiplicação de informações.

Já as ações de Educação Ambiental foram levadas para 18 municípios: Cáceres, Pontes e Lacerda, Vila Bela, Araputanga, Vila Rica, Santa Terezinha, Porto Alegre do Norte, Feliz Natal, Vera, Marcelândia, Nobres, Confresa, Gaúcha do Norte, Alta Floresta, Água Boa, Sorriso, Colíder, Barra do Garças.

Em relação à capacitação,e formação de brigadas de incêndios já foram realizadas um total de 8, nos municípios de Colíder, Sorriso, Água Boa, Novo Mundo (assentamentos no entorno do Parque Cristalino), Terra Nova do Norte, Cuiabá, Nobres, Base da Força Aérea da Serra do Cachimbo.

“A capacitação está sendo intensificada na região do arco do fogo a partir deste mês quando o período das chuvas na região diminuem de intensidade e freqüência, contribuindo para o aumento do risco de fogo na região”, explicou ele.

Cendi Ribas Berni, analista ambiental do Ibama, disse que a prioridade do órgão é preservar unidades de conservação federais e terras indígenas. O Ibama está implementando brigadas em 11 municípios de Mato Grosso, cada uma com 29 brigadistas, que estarão atuando por um período de cinco meses. As brigadas já estão trabalhando nos municípios de Paranaíta, Nova Bandeirantes, Cotriguaçu, Peixoto de Azevedo, Tapurah, Paranatinga, Gaúcha do Norte, São Félix do Araguaia e Vila Rica.

O secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano de Cuiabá falou sobre o Projeto Quadrante e o trabalho que vem sendo desenvolvido entre o município e o estado na prevenção e combate as queimadas urbanas. Este ano a capital terá postos nas quatro regiões administrativas e mais três postos do Corpo de Bombeiros. “Junto ao Ministério Público estamos trabalhando na responsabilização dos proprietários de terrenos na capital”, destacou ele lembrando que é de responsabilidade dos proprietários fazer aceiros, muros e limpeza de seus terrenos.





Fonte: Assessoria Sema-MT

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/157264/visualizar/