Repórter News - reporternews.com.br
Saúde
Terça - 17 de Março de 2009 às 12:37
Por: Carolina Miranda

    Imprimir


No calendário nacional da Saúde, dia 24 de março, é o Dia Mundial de Combate a Tuberculose. Em Mato Grosso, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) em parceria com os diversos municípios do Estado realiza constantes ações de mobilização, conscientização, sensibilização e prevenção a doença.

Em comemoração à data, a Superintendência de Vigilância em Saúde por meio da Área Técnica de Combate a Tuberculose preparou uma extensa programação, que vai do dia 22 a 25 de março, em diversos municípios além também de atividades aqui na capital. O tema deste ano em comemoração ao Dia Mundial da Tuberculose: “Tosse é coisa séria- Mato Grosso Livre da Tuberculose”. “Com essa semana o Estado pretende chamar a atenção quanto aos aspectos importantes da doença, sua prevenção, transmissão e tratamento, inclusive a veiculação no jornal do Conselho Regional de Medicina (CRM) para todos os médicos do Estado a matéria “a importância do profissional médico no Programa de Saúde da Família sobre o controle nacional da tuberculose”, disse a técnica da Área da Tuberculose, Simone Gutierrez.

No próximo domingo, 22 de março, as atividades serão concentradas no município de Chapada dos Guimarães. A abertura das comemorações será com uma Missa em Ação de Graças, na Igreja Nossa Senhora de Santana, às 8h. Logo após a celebração, haverá uma mobilização popular, das 09h30 às 11h30, com distribuição de materiais educativos e informativos com parceria de alunos de Fisioterapia da Unic, sobre os principais sinais e sintomas, formas de prevenção da doença, importância do diagnóstico precoce e ao não abandono do tratamento, nas principais praças, ruas e avenidas da cidade com grande concentração popular.

Na segunda-feira (23.03), a partir das 14h, haverá uma Oficina de Sensibilização para Enfermeiros e Técnicos de Enfermagem, no município de Pedra Preta. “Além disso, com o intuito de informar o maior número de pessoas para o combate e controle da Tuberculose, haverá também com distribuição de materiais educativos e informativos na praça central da cidade”, informou Simone Gutierrez.

Na data em que se comemora o Dia Mundial de Combate a Tuberculose, a programação se estende para todos os municípios, onde cada um ficará a critério de estabelecer ações para busca ativa de sintomáticos respiratórios. A programação está prevista para período integral, das 07h às 17h. Em Rondonópolis, a programação terá início das 7h, com uma Oficina de Sensibilização para profissionais médicos dos municípios de abrangência dos Escritórios Regionais de Rondonópolis. A ação acontecerá no Auditório do Escritório Regional de Rondonópolis. “O tema da campanha deste ano é “Tosse é coisa séria- Mato Grosso livre da Tuberculose”, mencionou Simone Gutierrez. No período da manhã, haverá uma atualização clínica, diagnóstico diferencial da tuberculose, estudo de caso clínico, no mesmo local, com a participação de médicos das unidades, PSFs, hospitais e demais instituições de saúde dos municípios de abrangência da Regional de Rondonópolis.

Em seguida, haverá também um debate com a presença de médicos das unidades, PSFs, hospitais e demais instituições de saúde dos municípios de abrangência da Regional de Rondonópolis. Uma palestra sobre Co-infecção- Tuberculose/HIV/AIDS, seguido também de um debate entre os participantes. Dando continuidade as discussões, com o tema sobre a Conduta da Equipe Multiprofissional frente aos Casos suspeitos e ou confirmados de TB sensível e ou Multirresistência; Abordagem quanto a importância e co-responsabilidade do profissional médico enquanto parte da equipe das ações de controle da doença; descentralização da estratégia do tratamento supervisionado (DOT); critérios, registros e acompanhamento do caso pela equipe; conduta da equipe multiprofissional frente aos casos suspeitos ou confirmados da tuberculose sensível e ou multirresistente. Logo após haverá também um debate com encerramento previsto para as 11h.

Durante a quarta-feira (25.03), as atividades terão início às 8h30 com encerramento previsto para as 17h. Enfermeiros, Assistentes Socais do município e regiões de abrangência terão palestras sobre tratamento supervisionado (DOTS)- critérios e, acompanhamento e registro dos casos; preenchimento e registros em prontuários- acompanhamento de casos e encaminhamentos; implementação da estratégia DOTS- busca ativa de casos e de faltosos; estratégias de atuação do profissional. “Vale ressaltar que após o término de cada assunto discutido, haverá debates para disseminar as informações”, esclareceu a técnicos. Em todas as atividades do município de Rondonópolis, terá a participação dos profissionais da Unidade Prisional Mata Grande.

Simone Gutierrez destacou ainda que na busca de envolver todos os segmentos da sociedade, profissionais da área, técnicos envolvidos resolvemos preparar uma programação voltada para Grupos da Terceira Idade. No auditório do SESC Arsenal, em Cuiabá, das 14h às 17h, haverá palestra sobre as Ações de Tuberculose voltadas para esse público com a participação de alunos de Fisioterapia da Unic.

DADOS - No ano de 2006, em Mato Grosso foram registrados 1.110 casos de Tuberculose. Já no ano de 2007 foram registrados 1.014 casos. Atualmente, segundo a Vigilância Epidemiológica, o índice de cura da Tuberculose está em 72,1%, sendo que a meta preconizada pelo Ministério da Saúde é de 85%. A taxa de abandono do tratamento, em 2007, ficou em 6%. Dados parciais do ano de 2008, até o momento foram registrados 1.047 casos novos da tuberculose, com uma taxa de abandono de 4.3% e Cura de 66.5%. De acordo com dados da Vigilância Epidemiológica os óbitos estão em cerca de 2 a 3% acima do total de casos notificados. “Chamamos a atenção dos municípios para a necessidade da alimentação permanente do Sistema Interligado de Informação, para que o Estado conheça de fato a situação real da tuberculose em todos os municípios para que se possa traçar novas estratégias de execução e em tempo hábil”, enfocou a técnica da SES.

TRATAMENTO - Mato Grosso vem reduzindo o índice de abandono de tratamento da doença desde 1998, quando implantou a estratégia de tratamento supervisionado (DOTS, sigla em inglês para Estratégia do Tratamento Supervisionado da Tuberculose). A idéia é acolher o paciente, que deve fazer a tomada do medicamento na unidade de saúde onde for diagnosticada a enfermidade, sendo que um profissional de saúde ou outra pessoa da família, da comunidade, parente ou amigo pré-orientado supervisiona o uso do medicamento pelo paciente para que ele não abandone.

O tratamento envolve a ingestão diária de medicamentos por um período de seis meses. Porém a rápida ação do medicamento, que provoca o desaparecimento da tosse persistente e elimina a febre, muitas vezes leva a pessoa acreditar que já está curada e assim ela abandona o tratamento.

Se houver o abandono, os sintomas reaparecem e o paciente volta a procurar o serviço de saúde. Quando esse processo se repete por mais uma vez o doente se torna multirresistente ao medicamento prejudicando cada vez mais a cura.

Fique de olho nos sintomas. Tosse com ou sem catarro por mais de três semanas, febre baixa no fim do dia, emagrecimento, perda de apetite, suadeira à noite, cansaço e dor no peito, pode ser Tuberculose. A doença é grave, mas tem cura. O tratamento é gratuito e deve ser supervisionado. Procure um posto de saúde e siga o tratamento até o fim. “Tosse é coisa séria- Mato Grosso Livre da Tuberculose”.





Fonte: Assessoria SES-MT

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/163284/visualizar/