Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Esportes
Quarta - 17 de Dezembro de 2008 às 13:44

    Imprimir


Depois da saída de alguns jogadores do elenco para a próxima temporada, o Palmeiras deve anunciar nesta quarta-feira um acerto financeiro para a aquisição dos direitos do atacante Kléber, que também era sondado pelo rival Corinthians e pertence ao Dínamo de Kiev.

Sem interesse em emprestar novamente o atacante, os ucranianos pediam US$ 8 milhões (cerca de R$ 18,8 milhões) para negociá-lo em definitivo. Depois de muito estudar a proposta, o Palmeiras topou pagar a quantia para assegurar sua permanência.

"Faz três dias que a gente vem tendo uma reunião atrás da outra. O Palmeiras ficou de oficializar uma proposta para o Dínamo nas próximas horas. Nós nos juntamos, eles (diretores do Palmeiras) disseram que já arrumaram os investidores, e o Palmeiras disse que já tem os US$ 8 milhões, que serão repassados para o Dínamo até o final da noite", explicou Giuseppe Dioguardi, o Pepe, empresário de Kléber, em entrevista à rádio Jovem Pan.

O próprio Pepe deverá encaminhar a proposta para o Dínamo nesta quarta-feira, quando embarcaria para a Ucrânia na companhia do atacante palmeirense. De acordo com as declarações do empresário, o dinheiro arrecadado pelo Palmeiras e pelos investidores ainda não alcançou os US$ 8 milhões pedidos pelo Dínamo, mas deve ser suficiente para argumentar com o clube.

"Se não chegar a US$ 8 milhões, é importante que ele vá", afirmou Pepe, que não disse o percentual do investimento referente ao Palmeiras e aos investidores. "(A parte dos) investidores deve ser em torno de três a quatro (milhões de dólares). A gente deve se reunir hoje para definir a cota de cada investidor".

A negociação envolvendo a aquisição de Kleber pelo Palmeiras - e não pela Traffic, como esclareceu o representante do jogador - junto ao Dínamo deve se encerrar ainda nesta semana, segundo o próprio empresário. O acordo ainda não é definitivo, mas o novo contrato do atacante deve se prolongar por quatro anos.

"O Kléber sempre foi prioridade para a diretoria, nunca foi segredo pra ninguém. Mas com a valorização do dólar, ficou um pouco mais complicado", argumentou o empresário do jogador, responsável pela chegada de um dos investidores responsáveis pelo pagamento. "A gente tem um percentual", disse Pepe, que descreveu seu jogador como um "investimento a curto prazo, um atleta que já comprovou o risco mínimo de queda de produção".





Fonte: Gazeta Press

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/167764/visualizar/