Repórter News - reporternews.com.br
Saúde
Sexta - 14 de Novembro de 2008 às 16:24

    Imprimir


A notificação de novos casos de HIV em adultos cai 11.7%.

O Dia Mundial de Luta contra a AIDS ocorre mundialmente no dia 01 de dezembro. Nessa data o mundo todo se mobiliza para conscientizar as pessoas e tentar diminuir índices da doença no mundo.

Em Mato Grosso, o registro de novos casos diminuiu este ano. Conforme dados repassados pela Coordenadoria de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado de Saúde, no ano de 2007 foram notificados 443 casos em adultos. Desse total, 375 na faixa etária de 13 a 49 anos e 68 na faixa etária a partir de 50 anos. No ano de 2008, de janeiro a outubro foram notificados 293 casos na faixa etária entre 13 e 49 anos e 40 casos a partir da faixa etária de 50 anos, totalizando 333 casos em adultos.

Em uma comparação de janeiro a outubro entre 2007 e 2008 houve uma redução de 11.7% em adultos. O total de janeiro a outubro de 2007 foi de 385 e no mesmo período de 2008 foram notificados 335 casos. Já em crianças foi constatada a maior queda. Foram notificados 10 casos em 2007 e 05 casos em 2008. A redução dessa faixa etária foi de 50% entre 2007 e 2008.

Nova forma de diagnóstico

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) inicia na segunda-feira (17), a partir das 8h, uma capacitação para realização de Teste Rápido para Diagnóstico do HIV, voltada para profissionais que atuam nos Serviços de Assistência Especializada (SAE). Em Mato Grosso são dez unidades. Ao todo, será uma média de 25 participantes. A capacitação acontece em período integral, até a próxima quarta-feira (19).

O Teste Rápido para Diagnóstico do HIV é uma nova ferramenta de trabalho do Ministério da Saúde. A vigência da utilização está na Portaria de nº 34/2005, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) que regulamenta o uso desse tipo de teste para diagnóstico da infecção pelo HIV em situações especiais.

A coordenadora Estadual do Programa de DST/AIDS da Secretaria de Estado de Saúde, Marlene Lopes Plaster, ressalta que a realização desse tipo de teste segue alguns critérios de utilização. Os testes rápidos para diagnóstico serão realizados exclusivamente por profissionais de saúde capacitados, segundo programa de treinamento definido pela Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde.

Os testes são indicados para os locais de difícil acesso e para um tipo de população determinado. Entre eles, na indicação de profilaxia para a prevenção de transmissão vertical, a todos os pacientes com TB (tuberculose), população indígena, vítimas de violência sexual, com presença de DST ou manifestações associadas, entre outros.

O teste rápido dura cerca de 15 a 20 minutos para o resultado prático do exame. Marlene Lopes destaca, ainda, que a implantação dessa nova ferramenta de pesquisa não substitui o exame Elisa, teste mais utilizado nas investigações diagnósticas, para detecção de anticorpos anti-HIV no organismo. O tempo de duração para resultado do exame Elisa é de 15 a 20 dias. “Mesmo com a implantação do teste rápido, e que será utilizado nas regiões de difícil acesso, todo paciente passa por um aconselhamento antes da realização do Exame. Fica a critério do usuário qual tipo de exame ele aceita que seja feito”, declarou Marlene.

Os SAE’s fazem o acompanhamento clínico e o fornecimento dos medicamentos e exames CD4/CD8 e carga viral, tanto para os portadores do vírus como para os doentes da AIDS. Os municípios que atendem a esses serviços são: Cuiabá, Rondonópolis, Sinop, Alta Floresta, Cáceres, Tangará da Serra, Várzea Grande, Barra do Garças e Juara. Estão em fase de implantação, os municípios de Juína e Confresa. “A intenção do Estado é cada vez mais descentralizar os serviços, para facilitar o atendimento aos usuários do SUS e a adesão ao tratamento”, concluiu a coordenadora Estadual da SES.





Fonte: TVCA

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/169516/visualizar/