Repórter News - reporternews.com.br
Internacional
Sexta - 12 de Outubro de 2007 às 08:05

    Imprimir


Seul - A Agência Central de Notícias da Coréia do Norte (KCNA) criticou o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, por ter classificado Pyongyang como um dos "regimes brutais" do mundo, dizendo que a afirmação prejudica os esforços para a construção de confiança mútua entre os dois países com o objetivo de resolver sua disputa nuclear. Segundo a agência estatal, a fala do presidente mostra a falta de consistência dos EUA em sua política em relação a Pyongyang, aparentemente referindo-se à abordagem mais suave que Washington vem tomando nos últimos meses no relacionamento com o regime comunista.

"Se essa é a visão da mais alta autoridade dos EUA, como podemos avaliar a freqüente mudança da visão americana (sobre a Coréia do Norte) e como podemos discutir a confiança mútua, que é a chave para resolver a questão nuclear e melhorar as relações bilaterais", indagou a KCNA. Durante discurso na Assembléia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), em setembro, Bush descreveu a Bielo-Rússia, a Coréia do Norte, a Síria e o Irã como "regimes brutais que negam à suas populações os direitos fundamentais sacramentados na Declaração Universal (dos Direitos Humanos)". A administração Bush vem suavizando significativamente sua política em relação à Coréia do Norte depois que Pyongyang realizou seu primeiro teste nuclear, em outubro do ano passado. O governo norte-coreano fechou seu principal reator nuclear em julho e prometeu, recentemente, desativá-lo até o final do ano. Em troca, os EUA prometeram ajuda econômica e concessões políticas, incluindo a retirada da Coréia do Norte da lista negra de países que patrocinam o terrorismo.




Fonte: AE-AP

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/203098/visualizar/