Repórter News - reporternews.com.br
Saúde
Segunda - 25 de Junho de 2007 às 08:07

    Imprimir


O consumo da equinácia, uma das mais populares plantas medicinais, pode reduzir as chances de desenvolver resfriado comum em mais de 58%, segundo uma pesquisa realizada na Universidade de Connecticut, nos Estados Unidos.

O estudo, publicado na última edição da revista científica The Lancet Infectious Diseases, também indica que a equinácia reduziria ainda o tempo de duração do resfriado em até quatro dias.

Os pesquisadores da Escola de Farmácia da Universidade de Connecticut chegaram à conclusão ao cruzar os dados de 14 estudos anteriores sobre o uso da equinácia.

Segundo os autores do estudo, se a equinácia for usada para prevenir a infecção natural pelos vírus do resfriado, as chances de contaminação podem ser reduzidas em até 65%.

Porém em testes nos quais os pacientes eram inoculados diretamente com o rinovírus, um dos vírus causadores do resfriado comum, o consumo da equinácia conseguiu reduzir a incidência do desenvolvimento da doença em 35%;

“Com mais de 200 vírus capazes de causar o resfriado comum, a equinácia pode ter um efeito modesto contra o rinovírus, mas efeitos mais fortes contra outros vírus”, diz o pesquisador-chefe Craig Coleman.

Vitamina C

Um dos 14 estudos analisados indicou ainda que, em conjunto com o consumo de vitamina C, poderia haver uma redução de até 86% no desenvolvimento do resfriado.

Mas, segundo os pesquisadores, não havia dados suficiente para concluir se os dois suplementos combinados são realmente mais efetivos do que o consumo somente da equinácia.

O estudo afirma que, apesar das indicações do efeito da equinácia sobre o desenvolvimento do resfriado, a forma como ela age ainda não está totalmente clara.

Os pesquisadores acreditam que três substâncias presentes na equinácia – alcamidas, ácido chicórico e polissacarídios – poderiam induzir a um aumento da imunidade, mas não sabem se um ou mais desses componentes poderia ter o efeito sozinho ou combinado com outras substâncias.

Eles dizem ainda que mais pesquisas são necessárias ainda para verificar a segurança do consumo da equinácia, o que não foi analisado neste estudo.

“Uma análise das evidências na literatura científica indicam que a equinácia tem um efeito benéfico em reduzir a incidência e a duração do resfriado comum; porém, estudos em larga-escala são necessários antes de a equinácia possa se tornar uma prática comum para a prevenção o tratamento do resfriado comum”, diz o artigo na Lancet.





Fonte: BBC Brasil

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/219957/visualizar/