Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Economia
Quarta - 29 de Novembro de 2006 às 13:38
Por: Edimar santos

    Imprimir


A empresa Brasil Ecodiesel pretende firmar parceria com pequenos produtores de Campo Novo do Parecis para o cultivo de mamona e girassol destinados à produção de biodiesel. A proposta foi apresentada na última segunda-feira (27) em reunião no auditório do Sindicato dos Trabalhadores Rurais do município, onde estiveram presentes, além dos agricultores, o vereador Clóvis de Paula – que articulou a vinda do representante da empresa à Campo Novo – e o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Luiz Fernando.

Na ocasião o representante da empresa, engenheiro agrônomo Moisés Oliveira, explicou como funciona o sistema de parceria da Brasil Ecodiesel com os produtores. A proposta da empresa é fornecer as sementes de mamona e girassol - que serão as duas culturas inicialmente trabalhadas – acompanhamento técnico, do plantio à colheita, equipamentos, e a garantia da compra de toda a produção.

Vários produtores compareceram à reunião e mostraram interesse na proposta, mas o projeto ainda está em fase inicial. A expectativa do secretário Luiz Fernando é que sejam firmados os primeiros contratos já para a safrinha 2006/2007. A Brasil Ecodiesel pretende firmar contratos suficientes para o cultivo de 1.000 hectares de mamona e girassol em Campo Novo do Parecis. O cálculo inicial é de que essa parceria resultará numa injeção de cerca de meio milhão de reais na economia do município.

De acordo com Moisés Oliveira, nos casos em que os pequenos produtores estão unidos em cooperativas – como os agricultores do Guapirama - o pagamento da produção, que deverá ser realizado até cinco dias depois da entrega no armazém, pode ser feito por meio da própria cooperativa.

Um dos pontos da parceria que despertaram interesse dos produtores foi a proposta de seguro de safra, que oferece um seguro de 60% do mínimo de produção por hectare, em caso de prejuízo à lavoura causado por condições climáticas adversas, como a falta ou excesso de chuva.

O local onde essas oleaginosas serão esmagadas ainda não foi definido. Existem duas possibilidades: levar até uma unidade esmagadora em Dourados (MS), ou a Porto Velho (RO). Outra possibilidade, mais defendida pelo município, é a construção de três esmagadoras em Mato Grosso, sendo uma delas em Campo Novo. Em todo o caso o transporte da produção ficará por conta da Brasil Ecodiesel.

Para o secretário Luiz Fernando a proposta da empresa é uma boa oportunidade para o agricultor familiar pois além de oferecer as condições necessárias para o produção também garante a comercialização do que foi produzido. “O mercado do biodiesel está em um momento de franca expansão, sendo incentivado inclusive por um decreto federal que institui um percentual mínimo de 2% de biodiesel adicionado ao diesel de petróleo. Por isso é importante que os nossos produtores tenham a oportunidade de entrar nesse nicho de mercado”.





Fonte: Assessoria de Imprensa

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/257570/visualizar/