Repórter News - reporternews.com.br
Nacional
Sexta - 13 de Outubro de 2006 às 08:46

    Imprimir


O ex-petista e sociólogo Francisco de Oliveira (Psol), fez criticas ao "autoritarismo" da senadora Heloísa Helena ao defender a decisão do partido de não apoiar nenhum candidato no segundo turno e proibir que lideranças do partido o façam.

Ele afirmou que cogita votar no presidente Luiz Inácio Lula da Silva no dia 29 para ajudar a esquerda do país e do PT a "forçar a barra" por um segundo mandato "menos retrógrado".

Segundo o jornal Folha de S.Paulo, o sociólogo faz parte de uma corrente do Psol, que inclui o candidato derrotado ao governo de SP Plínio de Arruda Sampaio, o deputado carioca Chico Alencar e outras estrelas do partido, que pressiona para que a legenda discuta e faça uma lista pública de exigência para apoiar a candidatura Lula.

"Esperarei a posição do Psol, mas devo dizer que não estou de acordo com a senadora e não temo punições. Isso não é coisa de uma liderança como ela que se projetou exatamente devido ao tratamento autoritário que o PT deu", disse.

Para ter o voto de Chico, Lula deve barrar a independência do Banco Central; propor emenda constitucional para transformar o Bolsa Família num direito, distribuído pela Previdência; e fazer uma reforma da Previdência que inclua o mercado informal de trabalho.

Ferrenho crítico do governo Lula, o ex-petista diz não esperar medidas imediatas nem compromisso formal em resposta às condições: "Se houver declarações taxativamente contra, desqualificando esse tipo de proposta, minha tendência será votar nulo".





Fonte: Terra

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/268836/visualizar/