Repórter News - reporternews.com.br
Meio Ambiente
Sexta - 25 de Agosto de 2006 às 13:17

    Imprimir


Os focos de calor em Mato Grosso reduziram 48% desde o início da proibição das queimadas (15 de julho) até ontem, comparado com o mesmo período do ano passado. Entre 15 de julho e 24 de agosto deste ano foram detectados 5.780 focos contra 11.112 em 2005.

O município que mais reduziu as queimadas foi Barão de Melgaço, com 98% a menos de focos de calor este ano. No ano passado, o município registrou 431 focos de calor. Em 2006, apenas 8. Por outro lado, o município de Alto da Boa Vista aumentou em 107% o número de queimadas.

Os municípios que lideravam o ranking no ano passado continuam no topo da lista. Colniza e Nova Bandeirantes reduziram os índices de foco de calor em 21% e 46% respectivamente, mas continuam sendo os municípios que mais queimam em Mato Grosso, ao lado de Cotriguaçu, Peixoto de Azevedo e Apiacás (ver quadro).

Ao lado de Barão de Melgaço, os municípios que bateram recorde em diminuição dos focos de calor são Novo Mundo, que reduziu as queimadas em 90%, Juara, que alcançou índice de redução de 87% e Apiacás que queimou 72% menos este ano.

Apesar da brusca redução, alguns municípios estão em outra lista, a dos que aumentaram as queimadas e não contribuíram com o Estado para descer no ranking. Hoje, Mato Grosso é o segundo Estado do país que mais queima, ficando atrás somente do Pará que desde o dia 15 de julho teve 6.003 focos de calor. O terceiro colocado do ranking, Rondônia, vem bem atrás, com 2.453 pontos de calor, seguido por Tocantins com 1.138 focos e Amazonas, com 867.

Do Centro-Oeste, Mato Grosso aparece disparado na frente com os 5.780 focos detectados. Mato Grosso do Sul está em 9º da lista com 617 focos, seguido por Goiás, que em décimo lugar teve 539 focos.

Entre os municípios que tiveram aumento nos índices de queimadas está principalmente Alto da Boa Vista, que aparece em 10º lugar entre os que mais queimaram este ano. O aumento no município foi mais de 107%. Em 2005, neste período, Alto da Boa Vista registrou 12 focos de calor. Este ano já foram 162.

Em Bom Jesus do Araguaia o aumento também foi grande. Dos três focos de calor registrados no ano passado, hoje já são 64, um acréscimo de mais de 104% Barra do Garças, Gaúcha do Norte, Marcelândia e Matupá também estão entre os municípios que aumentaram as queimadas, se comparado ao ano passado.

O período de proibição de queimadas vai até 15 de setembro, período considerado mais crítico pela seca. A meta do governo é reduzir, este ano, 40% das queimadas no Estado e sair do topo do ranking nacional. O balanço do ano passado apontou que foram registrados 49.363 focos de calor durante todo o ano.





Fonte: Gazeta Digital

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/280390/visualizar/