Repórter News - reporternews.com.br
Economia
Sexta - 04 de Março de 2005 às 07:26
Por: Anelize Moreno

    Imprimir


A companhia aérea Varig vai cancelar os vôos comerciais para Mato Grosso. A informação foi confirmada ontem pelo gerente regional da empresa em Mato Grosso, Carlos Pereira, mesmo após a decisão da companhia de não passar informações sobre o assunto. De acordo com o gerente, a decisão do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) de suspender o compartilhamento de vôos (code-share) entre a Varig e a Tam forçou uma reestruturação da empresa. Em função da quantidade de aeronaves que a empresa dispõe os estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul vão ficar fora da malha aérea da empresa após o dia 2 de maio.

Ainda assim, nacionalmente a empresa assumiu uma postura de não confirmar a informação. Por meio da assessoria de imprensa, a Varig informa apenas que está fazendo um replanejamento da malha aérea para definir como a empresa vai operar após o fim do compartilhamento de vôos com a Tam. A companhia afirma também que isso não significa que o Estado não vai mais receber vôos da empresa.

Os 23 funcionários empregados diretamente pela empresa em Mato Grosso também podem ser desligados da companhia a partir do mês de maio. Segundo informações do gerente regional da Varig, o remanejamento será uma alternativa para que haja o menor número possível de demissões, mas declara: "Nesse caso, o desligamento dos funcionários é uma coisa normal". Ele diz também que para evitar esses problemas a regional está tentando provar que é interessante para a companhia manter pelo menos um vôo para Mato Grosso. Segundo Pereira, o fluxo de turistas que procuram o Estado deve crescer e é importante para a empresa estar inserida nesse mercado. "Porém, como temos que apresentar resultados para os acionistas, esse diálogo está difícil", destaca.

Dos sete vôos que operam com aeronaves da Tam diariamente no Estado, cinco são compartilhados com a Varig. A empresa responde ainda por cerca de 16% do mercado local de linhas aéreas e tem uma média de ocupação de 13% entre todos os embarques feitos por empresas nacionais que atuam no Estado.




Fonte: A Gazeta

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/355262/visualizar/