Repórter News - reporternews.com.br
Economia
Quarta - 07 de Abril de 2004 às 17:27
Por: Suzi Bonfim

    Imprimir


Com um impacto negativo bem menor do que se esperava, o Instituto de Defesa Agropecuária (Indea) da Secretaria de Desenvolvimento Rural de Mato Grosso (Seder) concluiu, no início desta semana, o levantamento dos resultados da Campanha de Vacinação contra a Febre Aftosa, realizada em fevereiro. Foi a primeira etapa do ano da Campanha em todo o Estado, exceto nos municípios do Baixo Pantanal.

O índice de imunização do rebanho na faixa etária de 0 a 12 meses de idade atingiu 84,37% de um total de 5.258.002 de bezerros, ou seja, foram vacinadas 4.436.237 de cabeças. Isso significa uma redução de apenas dois pontos percentuais, se comparado com o resultado obtido no mesmo período em 2003, quando foram vacinados 86,8% do rebanho bovino.

"Este ano foi atípico em função da grande quantidade de chuva no Estado, dificultando o manejo e o trânsito de bovinos. As regiões com menores índices de vacinação foram as mais acometidas pela chuva, como: São Félix do Araguaia, Juina e Sinop", constatou a diretora técnica do Indea, Maria Auxiliadora Diniz, lembrando que os pecuaristas inadimplentes não serão penalizados porque foram prejudicados pelas más condições do tempo.

Mas, o Indea adverte que aqueles animais de 0 a 12 meses de idade, que não foram vacinados na etapa fevereiro, em caso de movimentação, para todas as finalidades, deverão obrigatoriamente ser vacinados, obedecendo ao prazo de carência de 7 dias para os bovinos e bubalinos revacinados, e de 14 dias para os vacinados pela primeira vez.

A preocupação do Instituto agora é atingir os 100% de imunização na segunda etapa da Campanha de Vacinação contra a Febre Aftosa, que acontece no mês de maio. Serão vacinados os bovinos e bubalinos de 0 a 24 meses. A estimativa do Indea é vacinar 10,2 milhões de cabeças de gado.

"Temos um percentual de 15,63% da população de bezerros (as), que não foram vacinados em fevereiro. Esse fato é determinante e é de extrema necessidade conseguirmos alcançar a meta de 100% de imunização do rebanho de 0 a 24 meses na etapa de maio", ressaltou a diretora técnica do Indea.

Para atingir esta meta, o Indea solicita o apoio dos Comitês Municipais de Erradicação de Febre Aftosa, Conselhos Municipais de Desenvolvimento Rural Sustentável, Sindicatos Rurais, Sindicatos dos Trabalhadores Rurais, profissionais autônomos e de outras entidades organizadas, as revendas de produtos veterinários, laticínios, cooperativas e outras associações de produtores, no sentido de divulgar a etapa de vacinação de maio de 2004, bem como, orientar os pecuaristas da necessidade da comprovação obrigatória da vacinação dos animais contra febre aftosa, através da apresentação da nota fiscal de compra da vacina nas Unidades Locais do Indea, no Estado.




Fonte: Secom-MT

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/386629/visualizar/