Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Internacional
Quarta - 20 de Setembro de 2017 às 10:00

    Imprimir


Um forte terremoto de magnitude 7.1 atingiu o México nesta terça-feira (19) e deixou pelo menos 224 mortos em quatro Estados, incluindo a capital: Cidade do México, Estado do México, Morelos e Puebla. A informação foi confirmada pelo secretário de governo Miguel Ángel Osorio Chong, em entrevista à rede Televisa.


Na Cidade do México, edifícios balançaram, causando pânico na população. Em vários pontos da cidade havia fumaça causada pela destruição, que provocou a saída de pessoas de edifícios e casas para as ruas. Autoridades alertam para riscos de explosões por causa do vazamento de gás.

Os tremores ocorreram apenas algumas horas depois de muitos participarem de treinamentos sobre terremotos em todo o país, no aniversário do sismo devastador que matou milhares na Cidade do México em 1985.

O terremoto aconteceu 8 km a sudeste de Atencingo, no Estado central de Puebla, a uma profundidade de 51 km, de acordo com o Serviço Geológico dos Estados Unidos.

Imagens de televisão mostraram pessoas sendo retiradas dos escritórios nas principais cidades. Testemunhas disseram que havia cenas de pânico e pessoas choravam nas ruas depois de deixar suas casas.

Presidente retorna à capital

No último dia 7, os Estados mexicanos de Oaxaca, Tabasco e Chiapas foram os principais atingidos por fortes tremores, que chegaram a uma magnitude de 8.1.

Nesta terça-feira, o presidente mexicano, Enrique Peña Nieto, que se dirigia para Oaxaca, retornou à capital e convocou o Comitê Nacional de Emergência para avaliar a situação e coordenar as ações

O presidente informou que ao menos 27 prédios desabaram na capital mexicana. O terremoto deixou danos na catedral Metropolitana da cidade. Uma escultura caiu do alto do prédio na rua. Uma cruz da cúpula também foi ao chão. No centro histórico, o Museu Nacional de Arte teve pedaços da decoração danificados, e alguns deles também desabaram. O Monumento a la Madre, na avenida Insurgentes, também foi danificado. A escultura acabou no chão na praça.

O prefeito da cidade, Miguel Ángel Mancera, informou que o número de prédios que caíram é maior: 44 edifícios. Mancera disse ainda que há dezenas de pessoas presas entre os escombros.

Trump expressa apoio

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse em publicação no Twitter: “Deus abençoe o povo da Cidade do México. Nós estamos com vocês e estaremos lá para vocês”. A cidade e sua área circundante são lar de cerca de 20 milhões de pessoas.

No terremoto do dia 8 de setembro, Trump foi criticado por demorar quase uma semana para se manifestar sobre o sismo.

Em Cuernavaca, uma cidade no Estado de Morelos, ao sul da Cidade do México, houve relatos não confirmados em uma rádio local de pessoas presas entre prédios desabados.

A TV mexicana e redes sociais mostraram carros esmagados por destroços. Muitas pessoas fugiram para as ruas e linhas elétricas e de telefones caíram em partes da capital.

“Nós saímos muito rápido, deixando tudo como estava e simplesmente saímos”, disse Rosaura Suárez, ao lado de uma multidão na rua.

Muitas pessoas também foram afetadas por outro tremor em 7 de setembro no sul do México que matou ao menos 98 pessoas.

O epicentro do terremoto desta terça-feira estava localizado no Estado central de Puebla, informou o Serviço Geológico dos EUA.

Após o pico dos tremores do início do mês, regiões mexicanas passaram a ser afetadas por réplicas do terremoto, que na ocasião deixou pelo menos 98 mortos.

Fonte: R7





Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/426356/visualizar/