Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Turismo
Terça - 06 de Março de 2018 às 20:44
Por: Isabela Mercuri/olhardireto

    Imprimir


A chuva espanta os bichos terrestres e leva embora até mesmo o gado, que é transportado para as partes mais altas das fazendas. Mas é só na cheia que é possível aproveitar o pantanal mato-grossense como um bom e velho pantaneiro, tomando banhos de corixo, cavalgando em áreas alagadas e observando a vegetação mais verde do que nunca, que transforma a paisagem em um jardim aos olhos dos turistas.

A cheia acontece de dezembro a abril, e as secas de maio a novembro. Na cheia, pipocam os animais de grande porte, como cervos, tamanduás e antas, enquanto os pequenos se escondem para sobreviver.

No Araras Eco Lodge, pousada localizada na Rodovia Transpantaneira, é uma das que oferece o passeio a cavalo para os turistas. Nele, orientado por um guia, o visitante sobe nos animais mais mansos, caso não seja familiarizado, e cavalga pelos campos secos e até mesmo pelos alagados, onde a água pode molhas as canelas.

Para quem quer conhecer o local, a pousada oferece, na Páscoa, um pacote especial de quatro dias e três noites, incluindo pensão completa, com quatro refeições por dia, atividades do roteiro, guia credenciado para acompanhar as atividades, internet wi-fi e água potável durante toda a estadia.

Confira a programação completa:

1º Dia - Chegada na Pousada Araras

O km “0” da Transpantaneira inicia-se em Poconé (a 108 km de Cuiabá). Passar pela Estrada-Parque Transpantaneira é, de fato, um verdadeiro safári fotográfico com seguidas paradas para observação da vida selvagem e da inusitada paisagem. Chegando à Pousada Araras, recepção e acomodação. Caminhada de introdução no entorno da pousada explicando nossos diversos projetos de preservação. Sequencia até ao Mirante da Garça, torre de observação com 12 m de altura, para apreciar o pôr-do-sol. Após o jantar, passeio sob a luz das estrelas, para observação da vida e hábito noturno do Pantanal. Pernoite.

2º Dia - Passeio de barco e caminhada

Após o café, saída para o Rio Clarinho. Passeio de barco a remo no Rio Clarinho, explorando as margens de floresta ciliar e manguezal. Neste lugar, vivem as ariranhas (espécie de lontra), que, com sorte, poderão ser vistas brincando em família. Há a possibilidade de pescarmos Piranhas, uma atividade divertida e desafiadora, já que possuem a habilidade de roubar a isca do anzol sem que o pescador se de conta. Almoço estilo churrasco que vai ser preparado no acampamento à beira do rio (*).

Após agradável descanso em redes, armadas no acampamento, retornamos à Pousada. Encerramos este rico dia com a caminhada até à Torre do Bugio, a nossa torre mais alta – com 25 m de altura -, permitindo uma vista espetacular sobre a planície pantaneira.

Após o jantar, focagem noturna em caminhão safari, em busca de animais de hábitos norturnos.

(*) conforme as condições de climáticas e de terreno, o passeio de barco poderá ser em outro local com regresso à pousada para almoço.

3º Dia - Passeio a cavalo e caminhada

Após o café da manhã, passeio a cavalo – em dóceis cavalos pantaneiros – em trilhas que passam por áreas diversas, eventualmente até por locais alagados, uma aventura e uma verdadeira aula sobre este ambiente tão especial. Retorno para o almoço na Pousada e descanso.

De tarde, caminhe pela Trilha Rondon até à Torre Tuiuiú, com 13,5 m de altura, de onde poderá avistar o local onde um casal destas aves, símbolo do Pantanal, fez o seu ninho. Jantar na Pousada.

4º Dia - Partida de volta ao Aeroporto/hotel.

Caminhada de alvorecer pantaneiro para apreciar o despertar deste incrível ecossistema. Café da manhã e saída para Cuiabá às 07h30 ou 12:30 – dependendo de seu vôo. Com paradas ao longo da Transpantaneira para fotografias.

Os preços variam de acordo com o apartamento, saindo por R$2690 para apartamento duplo e R$2479 para apartamento triplo (por pessoa). Além disso, é preciso pagar uma taxa de R$130 para preservação ambiental, que tem por objetivo auxiliar na manutenção ambiental dos mais de 2.700 hectares de reserva privada, bem como os diversos projetos sociais e ambientais suportados pela Pousada Araras.







Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/428044/visualizar/