Repórter News - reporternews.com.br
Economia
Sexta - 10 de Maio de 2019 às 15:28
Por: Kamila Arruda/Diário de Cuiabá

    Imprimir


Alair Ribeiro/MidiaNews

O governador Mauro Mendes (DEM) anunciou na manhã desta quinta-feira (09) que nos próximos dias deverá promover cortes nos incentivos fiscais concedidos pelo Governo do Estado. A intenção é corrigir algumas distorções neste setor, e ainda garantir economia aos cofres públicos.

“São incentivos concedidos de forma errada e equivocada há 2 anos, por portarias - não por lei ou decreto. Uma portaria que instituía um incentivo que não conspira com o desenvolvimento industrial do nosso Estado. E nós temos a coragem de corrigir isso”, explicou.

As declarações foram dadas durante abertura do evento Acricorte, promovido pela Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), no Cenarium Rural.

Na oportunidade, o democrata admite que tal medida poderá gerar a rejeição de determinadas categorias, mas afirma que está preparado para o desgaste, tendo em vista que tais ações são necessárias.

Ele lembra que, devido às medidas adotadas logo no início de seu mandato, vem sendo vaiado por diversos setores. “Fui vaiado por alguns produtores, e disse a eles: Talvez se eu tivesse sentado junto com vocês, eu também estaria vaiando. Mas eu estou aqui como Governador. E como governador, eu tenho que olhar para todo Estado, para Saúde, para os Municípios, estradas, e tantos desafios”, disse.

No início deste mês, Mendes informou que sua equipe econômica estava trabalhando na revisão de todos os processos de incentivos fiscais do Estado. A medida é reflexo da Lei Complementar 160, que determina a obrigação de o Estado fazer a restituição ou não dos incentivos até 31 de julho.

Vale lembrar que, os incentivos fiscais em Mato Grosso tem sido alvo de uma série de investigações da Delegacia Fazendária (Defaz-MT), que vieram a tona por meio da Operação Sodoma, a qual culminou na prisão do ex-governador Silval Barbosa.

ACRICORTE – Durante a soleni9dade de abertura da Acricorte, em Cuiabá, na manhã de ontem, Mauro Mendes afirmou que o Estado precisa contribuir com o setor pecuário de Mato Grosso, criando melhores condições para o desenvolvimento econômico.

“O Governo pode contribuir parando de atrapalhar e criando melhores condições para que os produtores possam acessar os mecanismos legais, para comercialização, ao exemplo do setor da pecuária”, destacou.

Mauro Mendes acrescentou que o Governo também precisa assegurar que a defesa animal possa ser garantida em todo o Estado, através do Indea (Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso), assim como garantir políticas públicas mais fáceis e ágeis para o dia a dia de quem produz.

“É preciso que o Estado possa ser um facilitador e não como historicamente acontece em MT e no Brasil, em que o produtor e empresário vê o Estado como um atrapalhador. Nós precisamos simplificar a vida do cidadão e a vida de quem trabalha e produz”, ressaltou.

A Acricorte é um evento realizado pela Associação dos Criadores de Mato grosso (Acrimat) e tem como objetivo levar conhecimento, discussões e tecnologias para os pecuaristas, integrando a cadeia produtiva da carne. O evento acontece nesta quinta e sexta-feira.

“O setor da pecuária e da proteína animal é muito importante para Mato Grosso. Nós somos um grande produtor brasileiro e um grande player mundial, e o setor pode crescer muito nos próximos anos com tecnologia, agregando muito mais aos novos processos que estão chegando aos campos de Mato Grosso”.

“Cada vez mais nós seremos fortes e teremos capacidade de crescer respeitando o Meio Ambiente e contribuindo para o crescimento do Estado de Mato Grosso”, destacou.

O governador ainda citou que nenhuma região do país produz tanto como Mato Grosso, juntamente com a garantia da preservação do meio ambiente. Contudo, ele foi enfático ao afirmar que o Estado vai continuar preservando, não por pressão, mas porque o cidadão mato-grossense tem consciência da importância do meio ambiente.

O presidente da Acrimat, Marco Túlio, também destacou a qualidade da carne produzida no Estado. “Nós somos fortes e buscamos produzir de forma sustentável”, disse.





Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/431566/visualizar/