Repórter News - reporternews.com.br
Cultura
Quarta - 08 de Abril de 2020 às 13:45
Por: Maria Clara Cabral/Da Assessoria

    Imprimir


Jefferson Prado

Enquanto o mundo se recolhe para barrar a pandemia do Coronavírus (Covid-19), a Cultura não para de produzir memória. E para enfrentar os desafios que afetam diretamente o setor, que tem a coletividade como essência, o momento exige solidariedade e união.

Nesse cenário, o grupo Flor Ribeirinha atravessa a crise com otimismo e criatividade, presenteando Cuiabá neste 8 de abril, data em que a cidade completa 301 anos. Desta vez, com o anúncio do novo espetáculo ‘Raízes Ribeirinhas’, uma celebração à ancestralidade do povo cuiabano.

Por conta do aniversário de Cuiabá, abril é o mês em que o grupo mais realiza apresentações. Por isso, a venda de ingressos para a estreia do novo trabalho, prevista para o mês de setembro, será antecipada no valor promocional de R$ 20.

Essa foi a forma encontrada pelo grupo de viabilizar a continuidade do projeto que, há quase três décadas, se dedica à manutenção, proteção e difusão da cultura popular, representando Mato Grosso e o Brasil internacionalmente. E uma oportunidade de dizer: vai ficar tudo bem.

“Uma campanha muito importante nesse momento em que o mundo para, como parou para assistir e reconhecer a nossa identidade através do Flor Ribeirinha. Pelo trabalho do grupo, podemos ser lembrados em vários palcos do mundo. Precisamos mantê-los ativos e esperançosos para que possam continuar nos presenteando quando essa crise passar”, ressalta a pesquisadora Beleni Grando.

O dinheiro arrecadado com a venda de ingressos será destinado ao custeio das despesas mensais do grupo e revertido em auxílio e alimentação para os integrantes em maior vulnerabilidade. Hoje o Flor Ribeirinha conta com o talento de pelo menos 60 pessoas. Com a renda, será possível financiar ações, projetos e sonhos ao menos pelos próximos meses.

“A ideia é consolidar o novo trabalho para o contexto internacional. A preparação vai acontecendo dentro das possibilidades do isolamento, com as direções musicais e artísticas. Os músicos já vão estudando o material em casa, os dançarinos conhecendo o roteiro dos espetáculos e os movimentos coreográficos para os ensaios coletivos serem feitos após o processo de isolamento”, explica o diretor artístico Avinner Augusto.

As contribuições estão sendo realizadas via depósito/transferência bancária. Se confirmadas as datas de apresentação, a ideia é reunir novamente os cuiabanos no Quintal da Domingas, reduto artístico da tradicional comunidade São Gonçalo Beira Rio. À ocasião, os ingressos também estarão disponíveis no site.

Confira o que vem por aí.

Raízes que dão Flor

Uma aula de História que vai além da versão oficial registrada nos livros, ‘Raízes Ribeirinhas’ manifesta as origens culturais de Cuiabá e Mato Grosso em sons, vozes e linguagens do corpo dançante. O trabalho coloca em cena tradições cuiabanas já experienciadas pelo grupo, tendo como cerne as vozes, os gestos e rituais dos povos indígenas, latino-americanos, afro-brasileiros e europeus.

O espetáculo do Flor Ribeirinha pretende resgatar a sabedoria dos mestres da cultura popular, preservadas na oralidade, e o respeito à natureza, através de seus elementos. O fogo, que aquece e alimenta, a terra e as águas do Rio Coxipó, que fornecem o peixe e o barro, principais fontes de renda de São Gonçalo Beira Rio, eixo do enredo que se desenvolve em dança, música e religiosidade.

“A ideia central do espetáculo é dançar a comunidade e suas personagens da cultura popular. Ele traz nossas origens nos rituais do povo bororo, passando pela influência afro-brasileira e de outros povos imigrantes, como os europeus e os paraguaios”, explica Avinner Augusto.

Conforme o dançarino e coreógrafo, ‘Raízes Ribeirinhas’ também narra recortes da história brasileira que se passa em Mato Grosso, como a Guerra do Paraguai. O episódio trouxe a região, elementos musicais para o surgimento do rasqueado, uma fusão do siriri cuiabano e da polca paraguaia.

“A cultura cuiabana é miscigenada, tem nuances de várias tradições culturais, e é isso que a gente quer mostrar. É nesse multiculturalismo brasileiro que nossa identidade se expressa nas crenças, na pesca, na cerâmica, nas lendas, no linguajar cuiabano, na culinária, nas benzeções, no contato com o rio e no orgulho de ser ribeirinho”, complementa Avinner.

Serviço

Espetáculo ‘Raízes Ribeirinhas’

Datas previstas: 05, 06 e 07 de setembro (sexta, sábado e domingo)

Horário previsto: 20h

Local: Quintal da Domingas

Ingresso promocional: R$ 20 reais

Conta para depósito/transferência:

Banco do Brasil

Agência: 3325-1

Conta Corrente: 131703-2

CNPJ: 109082560001-55

Obs.: armazenar e enviar imagem do comprovante de pagamento no WhatsApp (65) 992048404.





Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/435070/visualizar/