Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Politica Brasil
Quarta - 20 de Setembro de 2006 às 04:33

    Imprimir


Ex-assessor do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Freud Godoy recebeu em 2003, por meio de empresa de sua família, R$ 98,5 mil da agência de publicidade SPM&B, do empresário Marcos Valério - apontado como principal operador do esquema do mensalão. Godoy, que teve ontem o pedido de prisão negado pela Justiça Federal, é acusado de envolvimento nas negociações para a compra do dossiê com denúncias contra o candidato do PSDB ao governo de São Paulo, José Serra, e outros tucanos. Amigo pessoal de Lula, o ex-assessor negou, em depoimento à PF, ter envolvimento no caso. Ele se exonerou do cargo de assessor especial da Secretaria Particular da Presidência ontem, por conta das acusações.

De acordo com o jornal O Estado de S.Paulo, o repasse, em favor da empresa Caso Comércio e Serviços, consta da contabilidade da SMP&B entregue pelo próprio Valério à CPI dos Correios - dentro das investigações de suposto pagamento de propina a parlamentares em troca de apoio ao governo federal. A empresa de Godoy prestou serviços à campanha de Lula em 2002.

As evidências reunidas pela CPI dos Correios também mostram repasses para Freud, no valor de R$ 22,8 mil, feitos pela empresa Duda Mendonça e Associados Ltda entre setembro e novembro de 2004. Duda é um dos pivôs do escândalo de caixa dois envolvendo o PT, por admitir ter recebido dinheiro em um paraíso fiscal no exterior. O período dos pagamentos, feitos a outra empresa de Freud (a Caso Sistemas de Segurança Ltda., registrada em nome da mulher e do cunhado), coincide com a última eleição municipal.

O repasse da SMP&B para Freud foi realizado 20 dias após a posse de Lula e está registrado na contabilidade como referente à execução de serviços de "ass. (possivelmente assessoria) geral reestruturação adm (possivelmente administrativa)". O ex-assessor de Lula trabalha na área de segurança e declarou à Receita Federal que o ramo principal de atuação da Caso Comércio e Serviços é o comércio varejista. Procurado, o advogado de Marcos Valério declarou que o repasse seria referente às despesas de algum evento.

No caso do "dossiê Serra", o PT é acusado de estar por trás das negociações para adquirir as informações da família Vedoin, chefe da máfia dos sanguessugas. O conjunto de documentos teria informações vinculando Serra e outros tucanos ao esquema de venda superfaturada de ambulâncias, por meio de emendas parlamentares direcionadas.

Fundação ligada a "churrasqueiro" de Lula multiplica ganhos Segundo o jornal Folha de S.Paulo, a fundação Unitrabalho, que tem entre seus colaboradores o amigo pessoal de Lula Jorge Lorenzetti, recebeu 21 vezes mais recursos federais durante o atual governo do que durante os sete anos de atividade na gestão de Fernando Henrique Cardoso (PSDB).

De 1996 a 2002, a fundação recebeu R$ 840,5 mil do governo FHC, enquanto acumulou R$ 18,5 milhões em repasses federais durante a gestão de Lula. A Unitrabalho desenvolve projetos em 92 universidades e instituições de ensino superior públicas e privadas do Brasil.





Fonte: Terra

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://reporternews.com.br/noticia/274745/visualizar/