Repórter News - reporternews.com.br
MT Eleições 2014
Domingo - 04 de Julho de 2010 às 18:26
Por: Alline Marques

    Imprimir


A deputada federal Thelma de Oliveira (PSDB), presidente nacional do PSDB Mulher, contou que os partidos não investem nas mulheres, principalmente para capacitá-las para militância na política. Este ano, todas as legendas tiveram dificuldade em fechar as chapas para proporcional devido às novas exigências que reservam uma cota de 30% ao sexo feminino.

“Os partidos são machistas. É preciso estimular a participação das mulheres dentro dos diretórios, além de formar e capacitá-las para a militância”, defende durante visita ao Olhar Direto.

Outro ponto levantado pela parlamentar é a sobrecarga sofrida pela mulher que entra para política, pois ela precisa dividir seu tempo de militante com os serviços de casa e os cuidados com os filhos, por isso a importância delas contarem com o apoio dos maridos.

Thelma reclama também que apesar da nova legislação prevê que 10% da arrecadação dos partidos ser destinado ao fundo das mulheres, sempre é preciso brigar para conseguir os recursos necessários.

Só que apesar de ser uma grande defensora da mulher na política, Thelma ressalta que é preciso engajamento e merecimento. “Mulher tem que militar de verdade. É preciso que elas participem das decisões, das disputas e dos diretórios”, destacou.

A deputada iniciou sua militância em 1977 no centro acadêmico e dois anos depois conheceu o ex-governador Dante de Oliveira (já falecido) e acabou filiando-se ao MDB, integrando o Movimento Revolucionário 8 de Outubro (MR-8), organização clandestina do partido que participou do comando armado contra o regime militar. Atualmente, a parlamentar cumpre o segundo mandato como deputada federal e concorre à reeleição.






Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/124590/visualizar/