Repórter News - reporternews.com.br
Polícia Brasil
Quarta - 20 de Junho de 2007 às 13:10

    Imprimir


O delegado João Pessoa, que investiga a morte de um adolescente durante uma simulação da Polícia Militar em Rondonópolis, disse que a perícia nas armas não é suficiente para concluir o inquérito. O laudo do exame de balística foi encaminhado na semana passada ao delegado e confirmou que a munição que matou Luiz Henrique Bulhões e feriu outras nove pessoas partiu de pelo menos uma das espingardas calibre 12 utilizada na ação.

Ainda falta identificar de qual arma saiu a munição que feriu as vítimas e quem era o policial que manuseava a arma que estava com balas de verdade e não de festim. O delegado ressalta que, para concluir as investigações, ele aguarda o laudo da perícia técnica das imagens feitas durante a simulação. Isso porque no depoimento os policiais afirmaram não saber com qual arma estavam no dia em que o acidente aconteceu.

O prazo para concluir as investigações do inquérito da Polícia Civil termina no dia 28 de junho e pode ser prorrogado. A Corregedoria da PM também faz investigações paralelas por meio de um inquérito militar.

O laudo da perícia das armas foi concluído. O delegado responsável pelo caso ainda aguarda o laudo das imagens feitas durante a simulação para identificar qual policial estava com a arma que tinha munições de verdade.





Fonte: RMT-Online

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/220722/visualizar/