Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Polícia Brasil
Sexta - 25 de Agosto de 2006 às 06:51

    Imprimir


Está marcado para hoje o julgamento da mulher que contratou um pistoleiro para eliminar o amante. Ela e o pistoleiro sentarão no banco dos réus, a partir das 13 horas, no Tribunal do Júri da Comarca de Cuiabá. Trata-se do pedreiro Júlio Bilherme Batista, de 22 anos, e da dona de casa Wanderléia Gomes da Silva, de 26, que serão julgados pela execução do pintor Catarino Atanázio da Silva, de 40 anos, assassinado com um tiro na madrugada do dia 23 de dezembro do ano passado, no Jardim União, em Cuiabá.

Os dois deveriam ser julgados no início do mês, mas o julgamento acabou adiado porque a juíza Mônica Catarina Perri de Siqueira estava fazendo um curso.

De acordo com o Ministério Público Estadual (MPE), os dois foram denunciados por homicídio duplamente qualificado – motivo torpe e recurso que dificultou a defesa por parte da vítima. Os dois réus estão presos desde janeiro deste ano.

Júlio confessou que foi contratado pela amante da vítima, a dona de casa Wanderléia Gomes da Silva, de 26 anos, por R$ 1.500. Ela queria se livrar do amante, que a estava pressionando para viverem juntos. O casal de amantes vivera uma tórrida paixão e decidiu se separar de seus respectivos cônjuges.

O plano, no entanto, não deu certo porque Wanderléia recuou. Ela se arrependeu da decisão de separar-se do marido, mas a esta altura Catarino já tinha se livrado da esposa e morava sozinho numa casa no Jardim União, em Cuiabá. Não agüentando a pressão do amante, ela contratou Júlio para a empreitada eliminar o amante que a importunava.

Segundo o delegado João Bosco de Barros, titular da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) a elucidação do crime só foi possível porque o marido de Wanderléia a denunciou. Ao ser apontado por Júlio, foi localizado pela polícia e confessou o crime.

Wanderléia negou participação, mas ao ser detida, após a confissão do pedreiro, revelou que armou a trama que resultou na morte de Catarino.





Fonte: Diário de Cuiabá

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/280555/visualizar/