Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Cidades/Geral
Terça - 09 de Novembro de 2004 às 10:56
Por: João Carlos Caldeira

    Imprimir


Todos que tem o privilégio de chegar a Cuiabá de avião, através do aeroporto Marechal Rondon, pode observar do alto a beleza de nossa cidade. O rio Cuiabá, o Coxipó, Várzea Grande dos Guanás, os Shoppings, o verde dos parques e avenidas, o estádio Verdão, o CPA, o Centro de Eventos Pantanal e vários outros bairros, prédios e pontes que fazem da capital de Mato Grosso, uma bela cidade.

Todos têm praticamente a mesma vista do avião, mas nem todos conseguem enxergar quão bela é nossa capital. Por que motivo nós moradores, cuiabanos ou ¨ pau-rodados ¨, na maioria das vezes enxergamos apenas os problemas e os pontos fracos de nossa cidade?

Basta desembarcar do avião em direção ao carro ou ao táxi para começarmos a reclamar do calor, da reforma do aeroporto Marechal Rondon que nunca termina, da falta de estacionamento, do transito na avenida da FEB, dos buracos, dos semáforos, dos terrenos baldios, do mato tomando conta dos canteiros e calçadas, da sujeira, etc, etc, etc.

Por que será que quando desembarcamos em São Paulo, Salvador, Rio de Janeiro ou Belo Horizonte, seja a passeio ou a trabalho, nossos olhos enxergam apenas a beleza das avenidas, do aeroporto, dos viadutos, da tecnologia e da deslumbrante paisagem natural, no caso das cidades litorâneas?

Será que a rotina e o fato de conhecer com profundidade uma cidade, lugar ou uma pessoa, transforma-nos em potenciais críticos, especialistas em defeitos e pontos negativos e em diagnosticar problemas?

Dizem os poetas que os olhos são a janela da alma, nos proporciona o mais perfeito dos sentidos, a visão, o que nos causa mais emoções e prazeres, o que nos permite ver e enxergar toda a beleza divina.

Se for assim, por que não podemos simplesmente ver os buracos, ver o trânsito ruim, ver a sujeira e enxergar a beleza do rio Cuiabá, enxergar o espetáculo do sol que brilha o ano todo, enxergar os belos canteiros floridos, enxergar os ipês roxos e amarelos espalhados pelos terrenos baldios.

Taí a diferença entre ver e enxergar. Qualquer pessoa pode ¨ver¨ toda a beleza de Cuiabá, mas quantas conseguem enxerga-la?

Turismólogos e trabalhadores que dependem do turismo, sabem que a cidade só consegue passar uma boa imagem para o turista, quando seus moradores a admiram, a respeitam e a valorizam; quando seus moradores sentem orgulho da onde vivem.

Temos que ter nosso espírito crítico desenvolvido sempre; temos que cobrar com o rigor do pai que cobra seus filhos, nossos políticos e governantes; mas acima de tudo, temos também que aprender a enxergar os pontos positivos, as qualidades e riquezas de nossa terra e saber reconhecer e valorizar nossa cidade.

João Carlos Caldeira
Empresário, jornalista, professor universitário.
E-mail: joaocmc@terra.com.br




Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/368138/visualizar/