Repórter News - reporternews.com.br
Cidades/Geral
Terça - 04 de Maio de 2004 às 13:21
Por: Soraia Ferreira

    Imprimir


Iniciativa e muita criatividade. Foram esses os ingredientes usados pelos professores da Escola Estadual “Professora Ana Tereza Albernaz”, de Chapada dos Guimarães (64 km de Cuiabá), para ganhar o prêmio de incentivo à educação e cultura para a cidadania, do Instituto Júnia Rabello. Como prêmio, a escola irá receber R$ 50 mil, durante o ano, para formar um coral e uma banda de música com 200 alunos.

O projeto da escola, “Canto das Araras”, concorreu com mais de mil instituições de todo o país, sendo aprovado entre 20 trabalhos. A diretora da escola, Enedina Masson conta que a instituição participou do concurso por acaso. “Um professor ficou sabendo do concurso através da Internet, e propôs a participação. Mesmo estando em período de férias, seis professores se interessaram para em desenvolver o projeto. Graças a isso, agora temos essa oportunidade”, disse.

O “Canto das Araras” tem como objetivo diminuir o índice de evasão, reprovação e manter a participação de pais e alunos no ambiente escolar. A escola Ana Tereza Albernaz, que atende 1.455 alunos do Ensino Médio e Fundamental, fica localizada em um bairro afastado do centro da cidade, originado de ocupação. “Até a segunda semana de maio estaremos iniciando um trabalho que visa atrair os alunos para a escola. Essas serão atividades extracurriculares, desenvolvidas nos sábados e domingos”.

Com o dinheiro do prêmio, a direção da escola pretende comprar de início, três teclados, três violões e dezesseis flautas. Também está realizando a seleção para contratar três profissionais da área de música para ensinar os alunos a tocar os instrumentos e formar o coral. O projeto será incentivado pelo instituto Júnia Rabello durante um ano, de maio de 2004 a maio de 2005.

INSTITUTO - Criado pelo Banco Rural, o Instituto Junia Rabello é uma instituição sem fins lucrativos, que apóia projetos nas áreas de educação, cultura e arte, sempre em parceria com entidades sociais. No ano passado, o Instituto recebeu 1.065 projetos. Em 2004 foi registrado o maior número de projetos inscritos. “As inscrições deste ano foram uma vitória para nós. Em 2003 podiam se inscrever projetos de todos os estilos de arte, diferentemente deste ano, no qual foram aceitos projetos voltados à música”, disse a presidente da entidade, Leda Rabello Carvalho.




Fonte: Secom - MT

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/384104/visualizar/